Beleza Extraordinária

Vitamina D: saiba qual o melhor horário para tomar sol e os cuidados necessários para repor os níveis no organismo

  • Descubra se a exposição solar é a melhor forma de estimular a produção de vitamina D no organismo (Foto: Shutterstock)
  • O protetor solar deve ser usado em todos os dias do ano (Foto: Instagram @itspaulaalmeida)
  • 10 a 15 minutos de exposição solar 3 vezes na semana é o suficiente para regular os níveis de vitamina D no sangue (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Descubra se a exposição solar é a melhor forma de estimular a produção de vitamina D no organismo (Foto: Shutterstock)
  • Descubra se a exposição solar é a melhor forma de estimular a produção de vitamina D no organismo (Foto: Shutterstock)
  • O protetor solar deve ser usado em todos os dias do ano (Foto: Instagram @itspaulaalmeida)
  • 10 a 15 minutos de exposição solar 3 vezes na semana é o suficiente para regular os níveis de vitamina D no sangue (Foto: Shutterstock)

A falta de vitamina D no organismo é um problema comum que pode desencadear sintomas como a depressão e a gripe, atingindo o organismo especialmente no inverno. É sabido que o sol ajuda a aumentar a produção dessa substância no sangue, mas será essa a melhor opção para combater a deficiência vitamínica? Descubra como aumentar os níveis da vitamina sem descuidar da proteção!

10 a 15 minutos de exposição solar são suficientes para equilibrar os níveis de vitamina D no sangue

Em países próximos ao equador, como é o caso do Brasil, as pessoas não são tão afetadas pela falta de vitamina D, já que a incidência solar é bastante elevada. Mas se esse for o caso - devidamente diagnosticado por um médico - é importante repor essa deficiência através da suplementação ou da exposição solar regulada. 

10 a 15 minutos, três vezes por semana, ao sol são suficientes para garantir os níveis ideais de vitamina D no sangue, por isso, nada de desespero - provavelmente você já toma essa quantidade de sol na sua caminhada para o trabalho! 

Saiba qual o melhor horário para tomar sol de forma prudente e livre de riscos

Para evitar riscos como queimaduras, fotoenvelhecimento ou até o câncer de pele, é muito importante seguir à risca alguns cuidados. Além de não se expor por muito mais de 15 ou 20 minutos, vale fazê-lo nas horas em que o sol não está tão forte, como antes das 10h da manhã e depois das 16h. Além disso, aposte em deixar apenas expostos os braços e as pernas, para evitar o envelhecimento do rosto colo e pescoço, por exemplo, onde a pele é mais fina e sensível.

Pessoas com pele muito clara ou com histórico de melanoma devem ter cuidado extra

No entanto, quem busca melhorar os níveis da substância no organismo mas tem a pele muito clara ou um históricos de problemas genéticos como o melanoma na família, o ideal é se abster de exposição solar deliberada. Mas existem várias alternativas, como a suplementação e até fontes de vitamina D na alimentação - é só procurar a que mais se adequa ao seu estilo de vida. 

Uso diário do protetor solar continua sendo indispensável

O índice de radiação solar no Brasil é muito alto e por isso, o uso de protetor solar continua sendo indispensável em todos os dias do ano. Se você foi diagnosticada com deficiência de vitamina D, o ideal é optar por filtros de proteção média, como FPS 30, evitando os bloqueadores solares.

Redação: Leonor Militão

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação