Beleza Extraordinária

Tipos de cabelo: como lavar, cuidar e finalizar cada um deles da melhor forma

  • O cabelo liso é muito afetado pelo frizz e precisa de proteção contra a umidade. Conheça outros tipos de cabelo e saiba como tratá-los da forma correta. (Foto: Instagram @rambutseries)
  • Os tipos de cabelo cacheado começam no 3A e terminan no 3C e são fios que necessitam de muita hidratação. (Foto: Instagram @jasmeannnn)
  • O cabelo ondulado é um dos tipos de cabelo que mais sofre com a oleosidade no couro cabeludo e ressecamento nas pontas, o chamado cabelo misto. (Foto: Instagram @kayleymelissa)
  • Bastante frisado e com pouca definição, o cabelo crespo precisa de uma rotina de cuidados com hidratações e nutrições periódicas. (Foto: Instagram @curlbox)
Tela cheia
Previous Next
O cabelo liso é muito afetado pelo frizz e precisa de proteção contra a umidade. Conheça outros tipos de cabelo e saiba como tratá-los da forma correta. (Foto: Instagram @rambutseries)
  • O cabelo liso é muito afetado pelo frizz e precisa de proteção contra a umidade. Conheça outros tipos de cabelo e saiba como tratá-los da forma correta. (Foto: Instagram @rambutseries)
  • Os tipos de cabelo cacheado começam no 3A e terminan no 3C e são fios que necessitam de muita hidratação. (Foto: Instagram @jasmeannnn)
  • O cabelo ondulado é um dos tipos de cabelo que mais sofre com a oleosidade no couro cabeludo e ressecamento nas pontas, o chamado cabelo misto. (Foto: Instagram @kayleymelissa)
  • Bastante frisado e com pouca definição, o cabelo crespo precisa de uma rotina de cuidados com hidratações e nutrições periódicas. (Foto: Instagram @curlbox)

Conhecer os diferentes tipos de cabelo é muito importante na hora de criar uma rotina de cuidados capilar. Cada cabelo tem características bem particulares que definem sua textura e, consequentemente, suas necessidades no dia a dia. O cabelo cacheado, por exemplo, costuma ser mais seco e por isso precisa de muita hidratação, enquanto os fios lisos são naturalmente mais brilhosos e hidratados da raiz até as pontas, mas sofrem com o frizz. 

Entender essas particularidades de cada tipo de cabelo auxilia a fazer melhores escolhas de produtos e também a tratar as madeixas da forma correta, resolvendo aqueles probleminhas capilares que parecem nunca ter jeito. A seguir, conheça os diferentes tipos de cabelo e como tratar cada um deles.

Tipos de cabelo: entenda como se classifica cada formato de fio

Que os cabelos podem ser lisos, ondulados, cacheados ou crespos você provavelmente já sabe. Mas dentro dessas texturas existem diferentes classificações para as madeixas com base no nível de curvatura dos fios e que determinam as necessidades capilares:

Tipos de cabelo liso - do 1A ao 1C: são marcados pela sua textura lisa e alinhada da raiz até as pontas. Devido a essa característica, o cabelo liso costuma ser mais brilhoso, uma vez que o óleo natural produzido pelo couro cabeludo percorre todo comprimento dos fios. Os cabelos lisos do tipo 1A são mais finos, enquanto os cabelos do tipo 1C são mais grossos e resistentes

Tipos de cabelo ondulado - do 2A ao 2C: se caracterizam pela frisagem natural dos fios, que geralmente é mais perceptível no comprimento e pontas. O cabelo ondulado tipo 2A tem ondas mais leves e abertas, o 2B tem ondas mais marcadas e o 2C tem as ondas mais fechadas, parecendo cachos. Esses tipos de cabelo podem ser muito oleosos na raiz e secos no comprimento.

Tipos de cabelo cacheado - do 3A ao 3C:  são marcados pela formação de mechas encaracoladase mais volumosas. Assim como os cabelos ondulados, o tipo 3A tem cachos mais abertos e largos, o 3B tem cachos médios e que começam mais perto da raiz e o 3C é marcado por cachos mais fechados, mas que ainda são largos o suficiente para ficarem enrolados num dedo. Devido ao formato espiralado dos fios, a oleosidade do couro cabeludo não chega nas pontas, o que torna o cabelo cacheado um pouco mais seco.

Tipos de cabelo crespo - do 4A ao 4C: o cabelo crespo é mais frisado e tem menos definição, além de ser um fio mais fino e frágil. O tipo 4A tem cachos pequenos, na largura de um lápis, o 4B é em formato de parafuso, e o tipo 4C é bastante frisado e em formato zigue zague. Eles também são muito secos no comprimento, o que pode trazer opacidade em alguns casos.

Cuidados com o cabelo liso devem focar no alinhamento e combate ao frizz

Ainda que os cabelos lisos recebam bastante hidratação vinda da oleosidade natural produzida pelo couro cabeludo, esse tipo de cabelo pode sofrer com o frizz e a falta de alinhamento. Por esse motivo, é necessário um tratamento hidratante e nutritivo da raiz às pontas, com produtos ricos em ativos que vão proteger os fios contra a umidade e demais agressões externas.

Outra dica é evitar o uso de chapinhas e evitar esfregar a toalha nos cabelos após a lavagem, secando os fios suavemente. Na finalização do cabelo liso, opte por cremes de pentear ou leave-in que também tenham foco no tratamento anti-frizz e proteção contra a umidade e aplique uniformemente pelos fios, evitando o contato com o couro cabeludo. Ativos para procurar nos seus produtos: queratina vegetal e manteiga de cacau.

O cabelo ondulado pode ser muito oleoso e precisa de tratamento reequilibrante

Uma característica bastante comum no cabelo ondulado é o grande acúmulo de oleosidade na raiz enquanto o comprimento é seco. Chamados de cabelos mistos, esse tipo de fio precisa de uma combinação de cuidados que vá controlar a oleosidade do couro cabeludo sem ressecar mais as pontas. 

Pessoas com cabelo ondulado misto devem focar a aplicação do shampoo na raiz, evitando levar o produto para o comprimento. Já produtos de tratamento, como o condicionador, máscaras de hidratação e leave-ins, devem ser aplicados apenas no comprimento e pontas, evitando o couro cabeludo para não aumentar a oleosidade da região.

Os melhores produtos para esses tipos de cabelo serão aqueles com propriedades equilibrantes e hidratantes, como extratos verdes e extratos vegetais, que vão fazer o detox da raiz sem ressecar o comprimento. Ativos para procurar nos seus produtos: essência verde e extrato de alga azul.

Cabelos cacheados podem ser ressecados no comprimento e precisam de foco na hidratação

As mechas encaracoladas e volumosas do cabelo cacheado impedem que a oleosidade natural do couro cabeludo percorra o fio e chegue até as pontas. Por esse motivo, os três tipos de cabelo com cachos podem ter pontas muito secas e uma raiz mais hidratada.

Para tratar os cachos, será importante incluir muitas hidratações capilares na rotina, seguidas da nutrição, para repor água e os lipídios que as pontas não recebem naturalmente. Por isso, é indicado investir em máscaras ricas em óleos vegetais para tratamentos semanais. O creme de pentear também é muito importante nos cuidados com os cabelos cacheados, uma vez que a finalização não só sela todo o tratamento feito após a lavagem, como também mantém os cachos alinhados e definidos.

Na aplicação, evite a raiz, para não provocar oleosidade ou caspas. Concentre o produto no comprimento e pontas, utilizando a sua técnica de finalização de cabelos cacheados favoritas. Caso sinta necessidade, você também pode incluir um óleo capilar na rotina para aplicar nas pontinhas. Ativos para procurar nos seus produtos: óleos de flores preciosas e óleo de coco.

Cabelos crespos têm pouca definição e precisam de muita nutrição para repor lipídios e brilho

Ainda mais encaracolado e frisado que os cabelos cacheados, o cabelo crespo também sofre com a falta de óleos no comprimento e precisa de ainda mais hidratações e nutrições para combater o ressecamento e a opacidade.

Quem tem esses tipos de cabelo já deve ter muita atenção na momento da lavagem, fazendo movimentos concentrados no couro cabeludo para não ressecar nem embaraçar o comprimento. É indicado utilizar uma linha rica em óleos vegetais, conhecidos pelo seu alto poder umectante, para começar a nutrir os fios já na lavagem.

O mesmo vale para as máscaras de tratamento e condicionadores, que devem ser bastante nutritivos e aplicados de maneira uniforme por toda a extensão do fio para o tratamento e selagem profunda da fibra. Outra dica importante é pentear o cabelo crespo de baixo para cima, começando pelas pontas, para evitar a formação de nós, algo muito comum nesse tipo de fio que costuma ser bastante fino e frágil.

Na finalização, use a abuse das técnicas de texturização para dar mais definição ao cabelo crespo, caso esse seja o seu objetivo. Ativos para procurar nos seus produtos: óleo de coco e micro-óleos de flores preciosas.

Redação: Amanda Cardoso

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação

últimas matérias

Ver mais