Beleza Extraordinária

Solange Knowles fala sobre cabelo crespo e identidade negra no clipe de 'Don't Touch My Hair'. Confira!

Tela cheia
Previous Next
Clipe de Solange Knowles chama atenção por valorizar um dos maiores representantes da estética negra: o cabelo crespo

Balançando dreadlocks coloridos de um lado para o outro, Solange Knowles começa seu novo clipe cantando a frase que já apresenta o nome da música: "Don't touch my hair". O que, para olhos menos atentos, poderia significar apenas um pedido para não mexerem nas madeixas, já chama atenção por vir repleta de significados sobre aceitação da textura natural e empoderamento - elementos que ficam claros na letra repleta de poesia composta pela cantora e pelo vídeo dirigido por seu marido Alan Ferguson. Confira mais detalhes!

Empoderamento negro chama atenção através da caracterização e coreografias

  • Solange Knowles aparece no clipe com o cabelo curto, polido e com ondas bem marcadas
  • Além da textura natural e do penteado clássico, o clipe também apresentou penteados diferentes e futuristas para mostrar a versatilidade do cabelo crespo
  • Solange Knowles também apareceu com o cabelo crespo escovado no clipe
Tela cheia
Previous Next
Solange Knowles aparece no clipe com o cabelo curto, polido e com ondas bem marcadas
  • Solange Knowles aparece no clipe com o cabelo curto, polido e com ondas bem marcadas
  • Além da textura natural e do penteado clássico, o clipe também apresentou penteados diferentes e futuristas para mostrar a versatilidade do cabelo crespo
  • Solange Knowles também apareceu com o cabelo crespo escovado no clipe

A música "Don't Touch My Hair", um dos singles do mais novo álbum de Solange Knowles, ganhou destaque na mídia por abordar questões que têm tudo a ver com o atual cenário de aceitação do cabelo natural. Além da letra com trechos repletos de significados - como as partes em que a cantora usa as palavras "coroa" e "orgulho" para se referir aos fios crespos -, a finalização com diferentes estilos também teve importante papel para mostrar a libertação do cabelo afro.

Como o cabelo é a grande estrela do clipe, ele chama atenção no vídeo ao aparecer com diferentes penteados e finalizações - tanto nas mulheres quanto nos homens. Logo após os dreadlocks da primeira cena, por exemplo, o curtinho polido com ondas marcadas, bem no estilo clássico dos anos 1940, é o escolhido para completar o look de Solange Knowles; já em outro momento, o destaque é para o grupo de dançarinos, com alguns exibindo fios escovados e cachos de babyliss enquanto outros mostram a textura natural. Além disso, a escova com ondulações suaves no comprimento e um exótico penteado de trancinhas para cima também se destacam na produção da cantora. 

Clipe contribui para a representatividade negra

  • Com modelos negras e cabelos crespos de diferentes texturas, o clipe de "Don't Touch My Hair" desempenha um importante papel na representação da identidade negra
  • O clipe, dirigido por Alan Ferguson, se aproveitou da dança e da caracterização para reforçar a identidade negra
Tela cheia
Previous Next
Com modelos negras e cabelos crespos de diferentes texturas, o clipe de "Don't Touch My Hair" desempenha um importante papel na representação da identidade negra
  • Com modelos negras e cabelos crespos de diferentes texturas, o clipe de "Don't Touch My Hair" desempenha um importante papel na representação da identidade negra
  • O clipe, dirigido por Alan Ferguson, se aproveitou da dança e da caracterização para reforçar a identidade negra

Ver um clipe que aborda a aceitação do cabelo cacheado e crespo não é algo tão raro hoje em dia, já que, além de Solange Knowles, outras cantoras também têm criado sucessos que criticam o racismo e valorizam o cabelo crespo. Além do valor artístico, contar com manifestações sobre esse assunto é fundamental para um assunto ainda mais importante: a representatividade. 

A maioria das mulheres que passou ou está passando pela transição capilar para recuperar os cachos não se reconheceu durante a infância e a adolescência - e, por isso, cresceu achando que seu cabelo era feio e precisava ser modificado. Mas, agora, a nova geração já pode ligar a televisão e se reconhecer em alguma personagem de novela ou, ainda, assistir a um clipe que se refere ao cabelo crespo com versos bonitos - como o "Não toquem em meu orgulho; eles dizem que toda a glória é minha" da música de Solange Knowles.

Temas relacionados
Retoque de raiz:

Descubra qual é a sua cor de Magic Retouch!

últimas matérias

Ver mais