Beleza Extraordinária

Scab hair realmente existe? Confira a opinião de uma especialista e saiba como tratar dos fios mais prejudicados após o big chop

  • Logo após o big chop, é normal aparecerem fios mais ásperos e com maior dificuldade de definição. Para algumas cacheadas e crespas em transição, esse problema recebe o nome de "scab hair"
Tela cheia
Previous Next
Logo após o big chop, é normal aparecerem fios mais ásperos e com maior dificuldade de definição. Para algumas cacheadas e crespas em transição, esse problema recebe o nome de "scab hair"

Mesmo cuidando do cabelo no período de transição capilar, muitas mulheres reclamam do aparecimento de porosidade, excesso de frizz e da dificuldade de definição em algumas partes dos fios logo após o big chop.  Embora não tenha comprovação científica, muitas cacheadas e crespas relacionam o problema ao fenômeno conhecido como scab hair - cabelo que nasce comprometido logo após os processos de relaxamento ou alisamento, segundo definição das gringas. Mas será que isso é verdade ou apenas mito? Confira a opinião da cabeleireira e youtuber Lu Carrilho e aprenda a melhor maneira de tratar esses fios mais ressecados: 

Couro cabeludo prejudicado por químicas seria o motivo para o aparecimento do 'scab hair'

Segundo um artigo do site "Naturally Curly", mulheres que passaram pelo processo de transição capilar especulam sobre a possibilidade das químicas terem prejudicado abaixo da superfície do couro cabeludo, produzindo, assim, fios mais ásperos, secos, sem brilho e sem definição - o chamado "scab".  Embora não exista nenhum dado científico que comprove essa informação, o fenômeno ganhou grande identificação daquelas que aderiram ao movimento de retorno ao cabelo natural e, para elas, ele explica perfeitamente os problemas de ressecamento que aparecem no período pós big chop.  A boa notícia é que, segundo as teorias, o "scab hair" não é permanente - em geral, pode permanecer nos fios por até dois anos. 

Especialista acredita que resquício de químicas e corte são responsáveis por aspecto

Lu Carrilho, especialista em crespos que também passou pelo processo de transição capilar, faz parte do time que não dá muita credibilidade ao problema: "Eu acredito que o que muitos chamam de 'scab hair' é um resquício de tratamentos mal sucedidos e de químicas na fibra capilar. De qualquer maneira, logo após o big chop, o cabelo ainda não assume totalmente o seu formato natural. Ele ainda vai precisar de muito tratamento e paciência para ganhar uma maior definição", explica. Para ela, o aparecimento de pontas menos definidas logo após o corte também é uma consequência do tamanho das madeixas e não, necessariamente, um problema causado pela química no couro cabeludo: "Enquanto o cabelo está muito curto, ele ainda não tem comprimento suficiente para definir ou formar um cacho efetivo", esclarece. 

Segundo a cabeleireira, a parte da frente do cabelo é a maior vilã dentre as clientes que reclamam do aspecto conhecido como "scab hair", e o motivo é o uso excessivo de secadores e chapinha ao longo da vida: "Muita gente não sabe, mas o exagero no uso desses aparelhos pode ser pior que muita química para a saúde da fibra capilar", alerta. 

Cronograma capilar, óleos e lavagem com shampoo menos agressivo ajudam no tratamento

Sendo o "scab hair" verdade ou não, o que se sabe é que, com a ajuda dos tratamentos corretos, é possível amenizar o aspecto ressecado e exibir fios mais bonitos após o big chop. Uma medida importante e que deve ser seguida desde o período de transição é a adoção do cronograma capilar - rotina de cuidados que envolve hidratação, nutrição e reconstrução, em dias alternados, para restaurar a saúde dos cabelos: "O tratamento é essencial nesse momento e o cabelo agradece", afirma Lu Carrilho. O uso de óleos para tratamento do couro cabeludo, escolha de shampoos menos agressivos para a hora da lavagem e uma rotina de alimentação saudável - que tratará os fios de dentro para fora - também fazem toda a diferença. 

Para a cabeleireira, investir em um novo corte também pode ser um meio de resolver o problema: "Muitas vezes, o aspecto ressecado é por causa de pontas comprometidas que acabaram não sendo cortadas no big chop. Por isso, um pequeno corte pode ser suficiente para dar outra cara ao cabelo", diz. 

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação