Beleza Extraordinária

Rosácea: dicas e tratamentos para lidar com a vermelhidão da pele

  • A rosácea é conhecida por deixar a pele avermelhada e sensível: descubra como solucionar o problema
Tela cheia
Previous Next
A rosácea é conhecida por deixar a pele avermelhada e sensível: descubra como solucionar o problema

Inofensiva à primeira vista, a rosácea começa com uma vermelhidão em algumas áreas do rosto, mas pode evoluir para uma aparência nada agradável. Mais comum em mulheres brancas a partir de 30 anos, o problema pode ser facilmente diagnosticado e passar por tratamentos que amenizam seu aspecto. Tire todas as suas dúvidas sobre o assunto e descubra como lidar com ele.

Você sabe o que é rosácea?

De acordo com a dermatologista e cirurgiã plástica Alessandra Haddad, a rosácea é um quadro de sensibilidade da pele no qual acontece o aumento dos vasinhos da face e por isso a principal característica é a vermelhidão. Sem uma causa específica, ela pode vir ou não acompanhada de acne e atinge principalmente pessoas muito brancas. "É uma condição observada principalmente em descendentes de europeus que têm a pele muito clara e fina, por isso é possível observar mais incidência no sul do país", conta.

Como saber se não é uma vermelhidão qualquer?

Para saber diferenciar uma vermelhidão comum da rosácea, Alessandra indica que a resposta está na distinção entre a pele sensibilizada e a sensível. No primeiro caso o quadro é causado por um fator de agressão, que pode ser um cosmético ou maquiagem: "quando esse fator é retirado o aspecto vermelho tende a sumir", conta. Já o quadro de cútis sensível é identificado quando a pessoa fica vermelha por qualquer coisa, está constantemente assim e não melhora com nada: "nesses casos é aconselhável comparecer a um dermatologista para que ele avalie se existe rosácea e determine o tratamento", diz.

Tratamento é feito com cremes e lasers

É preciso ter a ajuda de um médico para chegar ao tratamento ideal para cada caso. A especialista conta que a maioria das vezes a medicação é tópica com cremes a base de metronidazol. Outra alternativa é o laser que atua nos vasos sanguíneos diminuindo o tamanho e a quantidade deles.

Confundir acne e rosácea pode ser perigoso

Como às vezes vem acompanhada de acne, em alguns casos a rosácea não é identificada à primeira vista e pode acabar sendo interpretada como um dos sintomas da inflamação causada pelas espinhas, O problema, segundo Alessandra, é que o tratamento para as duas coisas é muito diferente e os ácidos comumente utilizados para tratar espinhas pioram muito a pele já sensibilizada pela rosácea. Nesses casos a medicação combina antibióticos via oral que atuam na acne e o tratamento tópico da rosácea.

Ir ao médico para fazer o diagnóstico diferencial é a melhor forma de descobrir a diferença entre as duas, mas a dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, dá uma pista: "A maior distinção entre ter apenas acne e acne rosácea, é que na primeira não surgem cravos (comedões)", conta.

Mudar os hábitos ajuda a amenizar a rosácea

Alimentos, bebidas e todos os fatores que provocam vasodilatação agravam o quadro da rosácea. "Aquilo que dá rubor naturalmente como alimentos com pimenta, bebidas alcoólicas e fortes exercícios físicos precisa ser evitado", conta Alessandra.

O protetor solar precisa ser algo constante e para a Dra. Karla não pode ser dispensado nem em dias nublados. "Dê preferência às versões em gel, já que produtos oleosos não podem ser usados na pele de pessoas que sofrem dessa patologia", indica a expert. Alessandra conta que é bom procurar nas gôndolas por protetores indicados para pele sensível: "eles atuam mais de uma forma física do que química", explica.

A maquiagem pode ser uma aliada na hora de disfarçar a vermelhidão

Para disfarçar a forma mais leve da rosácea, Alessandra conta que as mulheres podem usar bases com pigmentos amarelados que são responsáveis por neutralizar o vermelho. Já para aquelas que precisam de uma maior cobertura, a dermatologista indica o uso dos corretivos amarelos antes da maquiagem.

O único perigo na relação com a maquiagem, segundo Alessandra, está na confusão que algumas mulheres fazem entre rosácea e alergia a algum item da nécessaire. É preciso lembrar que alergias passam e a sensibilidade causada por elas também precisa sumir. Caso contrário, a melhor decisão é procurar um dermatologista para fazer a avaliação da pele.

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação