Beleza Extraordinária

Rosácea: conheça os 4 tipos da doença e saiba diferenciar os sintomas na pele do rosto

  • Você conhece os 4 tipos de rosácea? Confira as diferenças na matéria! (Foto: Pixelformula)
  •  Sintomas como vermelhidão e sensação de queimação na pele do rosto são comuns na rosácea  (Foto: Instagram @elizabethrsawatzky)
  • A rosácea é mais comum em pessoas de pele muito clara e pode ser de 4 tipos diferentes (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Você conhece os 4 tipos de rosácea? Confira as diferenças na matéria! (Foto: Pixelformula)
  • Você conhece os 4 tipos de rosácea? Confira as diferenças na matéria! (Foto: Pixelformula)
  •  Sintomas como vermelhidão e sensação de queimação na pele do rosto são comuns na rosácea  (Foto: Instagram @elizabethrsawatzky)
  • A rosácea é mais comum em pessoas de pele muito clara e pode ser de 4 tipos diferentes (Foto: Shutterstock)

Os sintomas da rosácea na pele costumam ser bem fáceis de perceber: vermelhidão no rosto, vasos sanguíneos dilatados, sensação de queimação e formigamento em áreas como bochechas, nariz, orelhas e até olhos. Existem 4 tipos da doença e são os níveis de rubor e sensibilidade que caracterizam cada um deles. Esses sintomas, que não têm cura, mas podem ser controlados, costumam surgir por fatores emocionais, como estresse e ansiedade, ou por causa de exercícios físicos ou até mesmo alergias. Descubra os diferentes tipos de rosácea e confira os melhores tratamentos para cada um. 

1. Rosácea eritemato telangectasia é o tipo de rosácea mais comum

A rosácea de tipo eritemato telangectasia é a mais comum e faz com que a pele fique vermelha e com vasos aparentes bem no centro do rosto e bochechas. Nesse tipo da doença, a ardência e a queimação da pele são comuns, e esses sintomas podem ser agravados com a exposição solar sem proteção, exercícios físicos e momentos de muito estresse. 

Tratamento: a medicação deve ser receitada por um dermatologista e, geralmente, é tópica, feita com cremes faciais. O laser também pode ajudar diminuindo o tamanho dos vasos sanguíneos. 

2. Rosácea pápula pustular tem sintomas parecidos com espinhas

A rosácea pápula pustular também tem a vermelhidão como característica, mas, nela, há um agravante: o surgimento de lesões pápulo-pustulosas, que são manchas e relevos parecidos com espinhas. A diferença é que as lesões contém pus, enquanto as acnes contém secreção sebácea. Por isso, para identificar o problema, é recomendado a visita ao dermatologista.

Tratamento: nesse caso, a medicação costuma ser tópica, com medicamentos receitados pelo dermatologista.

3. Rosácea fimatosa deixa a pele do rosto mais espessa

Na rosácea fimatosa, os sintomas são mais sérios: a inflamação da pele - deixando o rosto mais sensível - e o aumento da produção de glândulas sebáceas levam ao aparecimento de massas ou caroços em áreas como bochechas, orelhas e nariz, deixando a pele mais espessa e extremamente avermelhada.

Tratamento: a medicação também é tópica, mas dependendo do caso, é necessário fazer cirurgia para reduzir o espessamento da pele. 

4. Rosácea ocular causa ressecamento nos olhos

A rosácea ocular é bem frequente em quem tem algum dos outros tipos de rosácea. Os sintomas são sensação de secura, vermelhidão, visão embaçada e dor nos olhos, podendo gerar até mesmo descamação perto dos cílios. A aparência da rosácea ocular é bem semelhante a uma conjuntivite, e caso não seja tratada da forma ideal, pode gerar complicações mais sérias na visão.

Tratamento: os cuidados devem ser recomendados por um oftalmologista. Manter a área dos olhos bem higienizada é essencial. 

Redação: Beatriz Doblas

Temas relacionados
Cabelos danificados têm solução?

Descubra qual é o melhor shampoo para esse problema

últimas matérias

Ver mais