Beleza Extraordinária

Qual a elasticidade ideal para o cabelo saudável? Confira o gif e aprenda a descobrir!

  • Como saber se os fios de cabelo estão elásticos ou rígidos demais? Veja o gif e descubra!
  • Quando o fio é puxado e ele "vai e volta", é sinal de elasticidade em excesso, ou o famoso "efeito chiclete"
  • Fios rígidos demais tendem a quebrar com facilidade ao serem puxados
  • O cabelo normal tem uma leve elasticidade e tem firmeza na raiz, ou seja, não "vai e volta" ao ser puxado com os dedos
Tela cheia
Previous Next
Como saber se os fios de cabelo estão elásticos ou rígidos demais? Veja o gif e descubra!
  • Como saber se os fios de cabelo estão elásticos ou rígidos demais? Veja o gif e descubra!
  • Quando o fio é puxado e ele "vai e volta", é sinal de elasticidade em excesso, ou o famoso "efeito chiclete"
  • Fios rígidos demais tendem a quebrar com facilidade ao serem puxados
  • O cabelo normal tem uma leve elasticidade e tem firmeza na raiz, ou seja, não "vai e volta" ao ser puxado com os dedos

Um cabelo elástico ou rígido demais é alerta vermelho para quem se preocupa com a saúde e aparência dos fios. Geralmente, quem passa por processos químicos como escovas de alisamento e coloração, está sujeita a mudanças na aparência das madeixas, e para recuperá-las da melhor forma, é preciso descobrir a elasticidade e flexibilidade ideal que um fio deve ter. Quer saber se o seu cabelo está saudável? Descubra as características e a elasticidade mais indicada!

Fio é elástico demais quando ele 'vai e volta' com facilidade

Para descobrir se a elasticidade do cabelo está normal, basta separar um fio e fazer o teste no toque. O hairstylist Alê Crema, do salão Jacques Janine, explicou que é preciso esticá-lo levemente e devagar. Quando o fio vai e volta com facilidade, é o chamado "efeito chiclete", ou seja, é sinal amarelo para as mulheres. "Quando a gente puxa um fio e ele fica elástico, ou seja, quando ele vai e volta, quase quebra, é quando ele começa a dar sinais de porosidade. É um cabelo que precisa de resistência, por isso é preciso colocar queratina.", alertou o profissional, explicando que a elasticidade em excesso e o aspecto "emborrachado" pode acontecer quando o cabelo passou por luzes, mechas ou algum processo de descoloração.

Cabelo está rígido demais quando o fio não mostra sinal de elasticidade

 

Fios rígidos costumam ser a maior preocupação das mulheres, já que a textura opaca, áspera e quebradiça costuma incomodar ainda mais. De acordo com Alê Crema, o fio está rígido demais quando é puxado e ele não apresenta qualquer indício de elasticidade - ao invés disso, ele simplesmente quebra. "Quando a gente puxa o cabelo e ele quebra, é sinal de que o fio está super poroso e com falta de nutrientes. É quando você puxa e ele não estica. Nesse caso, é excesso de queratina, é um cabelo que precisa de emolientes", explicou Alê, referindo-se à cremes e hidratações de aminoácidos que devolvam a oleosidade natural perdida em processos químicos como alisamentos e relaxamentos. No entanto, os agentes externos, como água salgada e poluição, também podem ser grandes vilões para as madeixas que não recebem cuidados regularmente.

Fio é saudável quando apresenta o mínimo de elasticidade

Toda mulher quer ter um cabelo forte e resistente, já que essas são as características necessárias para um cabelo saudável. Para descobrir isso, o especialista afirma que o fio quando puxado fica em um meio termo entre o rígido e o elástico. "O fio forte tem um pouco de elasticidade, ele não é muito rígido. É quando você puxa o fio e ele é bem firme", explicou Alê Crema.

Saiba como recuperar o cabelo rígido ou elástico demais

Para conseguir recuperar o efeito "chiclete" ou o aspecto quebradiço, chegando a elasticidade ideal para os fios, são necessários planos de ação com cuidados diários e que envolvam produtos reconstrutores, capazes de devolver tudo aquilo que o cabelo perdeu. 

Para os fios rígidos, os tratamentos indicados são aqueles que fazem uma espécie de restauração do que foi danificado, como a cauterização e a queratinização - na medida certa, uma vez por semana - que vão repor, aos poucos, a água e a elasticidade que os fios perderam, além de restaurar a força e o brilho tão em falta nesse tipo de cabelo.  

Já os cabelos com "efeito chiclete" perderam a umidade natural. Para quem quer salvar o cabelo sem recorrer à tesoura, também é possível apostar em tratamentos com ceramidas a cada 15 dias, já que a substância combate o frizz e garante mais brilho e hidratação para as madeixas. A dica final para as mulheres que sofrem com cabelo elástico é manter distância do secador e da chapinha durante a recuperação dos fios.

Temas relacionados
Cabelos danificados têm solução?

Descubra qual é o melhor shampoo para esse problema

últimas matérias

Ver mais