Beleza Extraordinária

Quais as diferenças entre creme anti-idade diurno e noturno? Descubra!

  • Saiba as diferenças entre os cremes antirrugas diurno e noturno e aprenda a usar (Foto: Shutterstock)
  • Os cremes antirrugas diurnos e noturnos têm fórmulas diferentes. Confira! (Foto: Pixelformula)
Tela cheia
Previous Next
Saiba as diferenças entre os cremes antirrugas diurno e noturno e aprenda a usar (Foto: Shutterstock)
  • Saiba as diferenças entre os cremes antirrugas diurno e noturno e aprenda a usar (Foto: Shutterstock)
  • Os cremes antirrugas diurnos e noturnos têm fórmulas diferentes. Confira! (Foto: Pixelformula)

Os cremes anti-idade são os queridinhos de quem luta contra o envelhecimento precoce da pele. Com a proposta de proteger a cútis contra as agressões externas, reforçando o colágeno e, assim, atenuando linhas de expressão, rugas e marquinhas indesejadas no rosto, o produto tem versões diurnas e noturnas, que agem em dupla e garantem uma pele viçosa, lisa e mais jovem. Mas você sabe a diferença entre as duas versões? Cada um dos cremes tem componentes específicos e que vão ajudar a combater os sinais de envelhecimento da pele de maneiras diferentes. Descubra!

Creme anti-idade diurno reforça a pele e protege do sol

É durante o dia que a pele está mais vulnerável à agentes externos, como raios solares, poluição, vento e transpiração, que acabam por desidratar e ressecar a cútis. Por isso, a proposta dos cremes anti-idade diurnos é combater os radicais livres formados a partir dessas agressões, já que eles são os responsáveis pelo envelhecimento da pele. Ao ser aplicado, o creme reforça a camada protetora da cútis, fazendo com ela não "sofra" tanto durante o dia. Outro detalhe único e superimportante dos cremes anti-idade para o dia é o fator de proteção solar, que preserva a cútis dos raios ultravioletas.

Em relação aos componentes, muitos cremes diurnos contém vitamina C e E, que ajudam a manter a elasticidade da pele, além do ácido hialurônico, que reduz a flacidez e as linhas finas do rosto. Estes componentes são mais leves e podem ser facilmente introduzidos durante o dia, sempre combinados a um protetor solar. 

Cremes anti-idade noturnos são mais potentes no rejuvenescimento 

O fato de os cremes anti-idade noturnos não conterem fator de proteção solar não é a única diferença entre a versão diurna. Como as células da pele estão mais adeptas a se renovarem durante o sono, os cremes noturnos precisam ter ativos que potencializem essa renovação, e que são absorvidos com mais intensidade. Por isso, sua textura é mais densa e sua fórmula tem mais componentes benéficos e hidratantes para a pele, como o Retinol, o ácido Hialurônico e substâncias clareadoras em maior quantidade.

O Retinol, por exemplo, é derivado da vitamina A e aumenta os níveis de colágeno e elastina, minimizando as rugas causadas pelo sol. Ele também pode ser usado durante o dia em menor intensidade, mas à noite, seu efeito será potencializado. Já os componentes clareadores só podem ser usados à noite, quando não há exposição solar, o que evita as chances de manchas na pele.   

Modo de usar os cremes anti-idade também são diferentes

Quem faz tratamento com os cremes anti-idade também precisa ficar atenta ao modo de uso e aplicação dos produtos. Para os dois, a pele precisa estar limpa e higienizada com sabonete específico para o tipo de pele do rosto. O creme diurno deve ser aplicado antes do protetor solar, para a maquiagem do dia vir logo a seguir. Ao fim do dia, ele precisa ser retirado com o mesmo sabonete. Já o creme antirrugas noturno também precisa que a pele esteja limpa e será o último passo da rotina. Ao acordar, é só enxaguar o rosto com o sabonete facial ou água micelar. 

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação