Beleza Extraordinária

Protetor solar faz mal à saúde? Causa câncer de pele? Desvende 3 mitos comuns sobre o filtro

  • Protetor solar: confira os mitos desvendados por especialistas sobre o produto (Foto: Shutterstock)
  • Especialistas comprovaram em pesquisas que o protetor solar protege, sim, contra o câncer de pele (Foto: Shutterstock)
  • A dica é usar o protetor solar no rosto e no corpo todos os dias, e não substituir o produto por óleos que sejam benéficos para queimaduras solares (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Protetor solar: confira os mitos desvendados por especialistas sobre o produto (Foto: Shutterstock)
  • Protetor solar: confira os mitos desvendados por especialistas sobre o produto (Foto: Shutterstock)
  • Especialistas comprovaram em pesquisas que o protetor solar protege, sim, contra o câncer de pele (Foto: Shutterstock)
  • A dica é usar o protetor solar no rosto e no corpo todos os dias, e não substituir o produto por óleos que sejam benéficos para queimaduras solares (Foto: Shutterstock)

Protetor solar ainda é um assunto que gera várias dúvidas, principalmente entre as mulheres que não querem perder o bronzeado da praia ou entre aquelas que abrem mão do produto por receio de que a pele fique "pegajosa". Além disso, a questão sobre a proteção ao câncer de pele também rende questionamentos e, por isso, a revista Marie Claire dos Estados Unidos foi atrás de especialistas para esclarecer o assunto. Confira 3 mitos desvendados por eles e aprenda a importância em cuidar da pele! 

Mito #1: O protetor solar têm componentes que fazem mal à pele

 

Muita gente ainda tem a ideia de que protetores solares são tóxicos para a pele, principalmente a do rosto. A dúvida tornou-se ainda mais frequente depois que alguns estudos mostraram que as benzofenonas podem levar a problemas de fertilidade e até mesmo câncer. De acordo com o Dr. Heidi A. Waldorf, diretor de dermatologia a laser e cosmética do Hospital Mount Mount Sinai, em Nova York, a informação não foi comprovada. "Seria necessário um humano de 277 anos usando uma loção com 6% de oxibenzona todos os dias", disse o especialista. 

Mito #2: O protetor solar não protege contra o câncer de pele

Outra dúvida muito conhecida é sobre a relação FPS x câncer de pele. O produto realmente protege contra a doença? A Revista Marie Claire lembrou um artigo jornalístico de 2011, que dizia que o melanoma - o tipo mais agressivo da doença - não podia ser prevenido com protetor solar. Mas de acordo com o Dr Steven Q. Wang, co-fundador do Dr. Wang Herbal Skincare, essa afirmação é considerada mito. "No momento do relatório, cerca de 23 estudos examinaram o efeito do protetor solar. A metade mostrou correlação entre seu uso e proteção contra câncer, e outra metade mostrou correlação com o risco de câncer. Mas esses estudos foram retrospectivos", explicou o especialista, explicando que, mais tarde, um novo estudo analisou 1,621 indivíduos por 10 anos, e conseguiu mostrar que o uso diário de protetor reduziu o risco de melanoma em mais de 50% deles. 

Mito #3: Óleos naturais oferecem proteção UV

Recentemente, tornou-se viral a informação de que alguns óleos podem substituir o protetor solar por conter proteção UV, como o óleo de semente de framboesa vermelha, semente de cenoura e o queridinho óleo de coco. A verdade é que, de acordo com o Dr. Heidi A. Waldorf, alguns antioxidantes e botânicos podem reduzir as queimaduras de sol e até mesmo exercer a proteção solar, mas por um período curtíssimo de tempo. "Não há provas de que nenhum desses ingredientes ofereça proteção estável suficiente para ser usado como protetores solares por conta própria", explicou Waldorf, acrescentando, ainda, que esses ingredientes ainda não passaram por testes e, por isso, é impossível dizer a quantidade de proteção oferecida por eles.

Temas relacionados
Retoque de raiz:

Descubra qual é a sua cor de Magic Retouch!