Beleza Extraordinária

Posso espremer cravos e espinha na limpeza de pele? Saiba os benefícios e riscos dos cuidados com a pele do rosto

  • Descubra se deve espremer os cravos e as espinhas durante a limpeza de pele (Foto: Shutterstock)
  • Seguindo os métodos adequados, é possível remover espinhas e cravos sem risco (Foto: Pixelformula)
  • Confira o passo a passo para remover uma espinha de forma adequada (Foto: Pixelformula)
Tela cheia
Previous Next
Descubra se deve espremer os cravos e as espinhas durante a limpeza de pele (Foto: Shutterstock)
  • Descubra se deve espremer os cravos e as espinhas durante a limpeza de pele (Foto: Shutterstock)
  • Seguindo os métodos adequados, é possível remover espinhas e cravos sem risco (Foto: Pixelformula)
  • Confira o passo a passo para remover uma espinha de forma adequada (Foto: Pixelformula)

Para manter a pele sempre bonita e livre de imperfeições é essencial fazer uma limpeza de pele profunda a cada duas ou três semanas, para remover todas as impurezas, células mortas e óleos excessivos da superfície do rosto. Mesmo com uma rotina de cuidados regrada, os cravos e as espinhas surgem quando menos se espera, e na hora de limpar a pele em profundidade, pode ser bastante tentador espremer aqueles pontinhos tão incômodos. Mas será que essa prática pode trazer danos para a aparência da pele? Entenda!

Acne cística não deve ser espremida e precisa de tratamento adequado

As espinhas císticas, que apresentam inflamação na segunda camada da pele, não devem ser espremidas de modo algum, já que isso só contribuirá para aumentar a infecção e traumatizar a área, de forma bem dolorosa e, muitas vezes, deixando marcas irreversíveis. Por isso, ao fazer a limpeza no salão de estética, é importante deixar o profissional ciente do problema e pedir que evite pressionar a região. Se o problema for constante, é importante procurar um dermatologista para resolver o problema pela raiz, mas se o incômodo for esporádico, vale tratá-lo de forma localizada, com um produto enriquecido com ácido salicílico.

Para fazer bem à pele, a extração deve ser feita com as ferramentas certas

É comum ouvir dizer que nunca se deve espremer uma espinha ou cravo, e que o ideal mesmo é deixar a pele em paz para evitar inflamações ou marcas que podem ser irreversíveis. No entanto, durante uma limpeza de pele, por vezes se abrem exceções: o profissional de estética opta por extrair os comedões com técnicas específicas, que não trazem risco para a cliente. Mas quem faz o procedimento em casa, muitas vezes se questiona se pode também remover as imperfeições sem detonar a pele. 

Durante a sessão, a esteticista reconhece o tipo de comedão e entende se ele está pronto para ser expelido ou não: de um modo geral, se apresenta vermelhidão, não tem pus aparente ou está dolorido, ele ainda não pode ser extraído. No entanto, para quem não tem tanta experiência quanto um profissional, é fácil confundir os dois a olho nu, por isso, não é recomendado remover espinhas em casa, já que a probabilidade de infecção é muito grande. 

Os cravos, por sua vez, podem ser eliminados uma a duas vezes por mês com a limpeza de pele caseira. No entanto, também é fundamental entender a diferença entre os que podem ser extraídos e os pontinhos pretos que são, na realidade, filamentos sebáceos. Um extrator de aço inoxidável é o mais adequado para a sua remoção, que deve ser apertado em volta do comedão para que esse suba naturalmente e seja mais fácil de eliminar, mas o procedimento também pode ser feito com os dedos, seguindo uma metodologia específica. Veja o tutorial abaixo!

Confira o passo a passo para extrair cravos sem risco de inflamação

Em primeiro lugar, é essencial verificar se o cravo não está inflamado e se já está pronto para extração, com uma ponta escura ou amarelada em evidência. Se sim, pode prosseguir para o passo a passo abaixo:

1. Higienize o rosto com um gel, água micelar ou sabonete específico para o seu tipo de pele;

2. Encha um recipiente com água quente, confortável ao toque, e coloque o rosto sob o vapor durante 20 minutos, para amolecer os poros. Para evitar perder o vapor, use uma toalha por cima da cabeça;

3. Em seguida, limpe as mãos com álcool 70% e espere secar;

4. Envolva ambos os dedos indicadores em lenços de papel;

5. Posicione cada dedo a 3 milímetros do cravo, um de cada lado, e cuidadosamente "afaste" a pele para levantar o comedão;

6. Vá pressionando levemente a área para extrair o cravo, trocando os lenços de papel com frequência;

7. Se o comedão não sair com facilidade, não force; caso contrário, passe para o passo 8;

8. Por fim, limpe a região com uma água micelar, para acalmar e reequilibrar a pele.

 

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação