Beleza Extraordinária

O que é a ansiedade e como controlar? Confira as dicas de uma psicóloga para amenizar o problema

  • Entenda o que é a ansiedade e saiba como combater o problema (Foto: Shutterstock)
  • Existem dois tipos de ansiedade: a natural e a limitante (Foto: Shutterstock)
  • Meditação, exercícios de respiração e exercício físico ajudam a manter o problema da ansiedade sob controle (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Entenda o que é a ansiedade e saiba como combater o problema (Foto: Shutterstock)
  • Entenda o que é a ansiedade e saiba como combater o problema (Foto: Shutterstock)
  • Existem dois tipos de ansiedade: a natural e a limitante (Foto: Shutterstock)
  • Meditação, exercícios de respiração e exercício físico ajudam a manter o problema da ansiedade sob controle (Foto: Shutterstock)

Em algum momento de sua vida, todo o mundo já sentiu ansiedade. No entanto, muita gente vive esse sentimento de forma recorrente no dia a dia, o que, muitas vezes, pode atrapalhar o cotidiano, limitando certas ações e atitudes por conta do medo. Para entender um pouco mais sobre o problema, a psicóloga Mariana Massari explicou o que é a ansiedade e entregou algumas dicas para amenizar os sintomas. Confira!

Ansiedade pode ser uma resposta fisiológica saudável ou pode ser uma doença

Segundo a psicóloga Mariana Massari, existem dois tipos de ansiedade: "Existe a ansiedade normal, que gente sente no nosso dia a dia e que é a resposta fisiológica saudável; e também a patológica", explica a psicóloga. Dentro da última, existem também vários "níveis" do problema. "São inúmeros tipos de transtorno de ansiedade, que vão dos mais incapacitantes - que impedem até que a pessoa saia de casa, como o síndrome do pânico - até os que levam a pessoa a ser mais reclusa, mas sem atrapalhar o seu dia a dia", continuou. 

Quando sentimos medo ou nervosismo diante de uma situação em que essa reação é natural, como por exemplo, ao andar numa rua escura ou antes de um teste, esse tipo de ansiedade é uma resposta saudável que indica ao corpo que ele deve se preparar para se defender. No entanto, quando a ansiedade não traz qualquer benefício - pelo contrário, atrapalha -, ela pode, sim, ser considerada patológica e precisa de um acompanhamento médico.

Sintomas da crise de ansiedade:

- Falta de ar

- Transpiração exagerada

- Tremor

- Batimento cardíaco acelerado 

- Respiração mais ofegante

- Dor de barriga

Sintomas da ansiedade a longo prazo:

- Oleosidade excessiva na pele e espinhas recorrentes

- Enxaqueca

- Distúrbios do sono, como insônia

- Gastrite

- Distúrbios intestinais

"Se você não está em perigo e sente esses sintomas, a ansiedade está, sim, atrapalhando o seu dia a dia", afirmou Mariana. 

Exercícios de respiração e meditação podem evitar uma crise de ansiedade

De acordo com a psicóloga, se você está se sentindo ansiosa de uma forma limitante, ou seja, a sua ansiedade está controlando a sua mente e até mesmo o seu corpo, é importante praticar alguns exercícios de respiração para evitar uma crise. "Deu aquele frio na barriga? Coração deu uma acelerada? Fazer uma respiração mais controlada, pode ajudar. Atente nos seus pensamentos e deixe a razão te dizer que esse medo não é necessário nesse momento", contou a especialista. 

Aprenda a fazer um exercício de respiração simples para combater a ansiedade:

1. Inspire pelo nariz contando lentamente até três;

2. Segure o ar nos pulmões, também contando até três de forma calma;

3. Solte o ar levemente, pelo mesmo período de tempo;

4. Siga sem respirar por mais uma contagem lenta de três;

5. Repita até se sentir melhor.

Ao mesmo tempo, você também pode tentar meditar - prática que comprovadamente ajuda na diminuição dos níveis de ansidade. "A meditação está muito em alta, precisamente por ajudar a controlar e a entender melhor o nosso corpo", afirmou Mariana. 

Hábitos de vida saudáveis também ajudam a controlar o problema

No dia a dia, é bom criar rotinas e hábitos saudáveis para manter a ansiedade bem longe. "O exercício físico ajuda, de um modo geral, a ganhar consciência do nosso organismo e a liberar serotonina", explicou Mariana. A psicóloga aconselha ainda a anotar todos os afazeres diários, para evitar acumular tarefas e aumentar o estresse cotidiano. "Manter uma agenda atualizada também ajuda muito, se planejar para evitar ficar ansioso perante as coisas que tem para fazer". 

Redação: Leonor Militão

Temas relacionados
Cicatrização capilar:

o que é e por que apostar? Confira!