Beleza Extraordinária

O que causa a espinha interna e como eliminá-la: descubra com as dicas de dermatologista

  • Confira as dicas de dermatologista para acabar com a espinha interna (Foto: Pixelformula)
  • Compressa de água quente e limpeza adequada da pele ajudam no tratamento da espinha interna (Foto: Pixelformula)
  • A espinha interna pode deixar cicatrizes permanentes se não for tratada adequadamente (Foto: Pixelformula)
Tela cheia
Previous Next
Confira as dicas de dermatologista para acabar com a espinha interna (Foto: Pixelformula)
  • Confira as dicas de dermatologista para acabar com a espinha interna (Foto: Pixelformula)
  • Compressa de água quente e limpeza adequada da pele ajudam no tratamento da espinha interna (Foto: Pixelformula)
  • A espinha interna pode deixar cicatrizes permanentes se não for tratada adequadamente (Foto: Pixelformula)

A acne ou espinha interna é uma verdadeira aflição para as mulheres, principalmente para as donas de pele oleosa, que sofrem com o acúmulo de impurezas e oleosidade excessiva no rosto. Ao contrário da espinha externa comum, a interna é como um nódulo, doloroso e avermelhado, que não possui abertura para drenagem.

É por isso que este tipo de acne é a mais complicada de tratar, e de acordo com a dermatologista Tatiana Matos, ela é também a mais propensa a deixar cicatrizes permanentes. Confira as dicas e saiba como lidar corretamente com a inflamação!

Espinha interna é causada por oleosidade excessiva ou falta de limpeza da pele

Assim como cravos e espinhas externas, que são mais comuns, a acne interna se forma por causa da oleosidade excessiva da pele ou pela limpeza incorreta. Com os poros entupidos, seja por conta do sebo ou outras impurezas que ficam retidas na derme, nasce uma espécie de cisto, que dá origem à espinha interna, também chamada de acne cística.

Ela também tem uma particularidade que acontece com muitas mulheres: é comum desaparecer naturalmente e voltar a nascer no mesmo local do rosto algum tempo depois. "Isso normalmente acontece quando a espinha não foi completamente controlada - ela desinflama, mas o processo ainda existe no local", explicou a dermatologista Tatiana Matos. "Aí, o problema pode ser reativado de acordo com diversas situações, como quantidade de sebo ou hidratação da pele", 

Saiba como cuidar da espinha interna em casa

Logo que começar a perceber o surgimento da espinha interna, nunca tente espremê-la! Isso só vai inflamar e machucar ainda mais a pele, além de poder criar cicatrizes e alterações de textura permanentes. "É importante não manipular a área, nunca tentar espremer a espinha, pois não haverá saída de nenhuma secreção, e o tecido ficará ainda mais inflamado", recomendou a especialista. "Haverá ainda a destruição de fibras de colágeno, levando a cicatrizes permanentes", continuou.

Saiba o que pode ser feito para tratar a acne interna em casa:

- Compressa de água quente: De acordo com a dermatologista, compressas de água quente no local da espinha são ótimas para aliviar o incômodo e o desconforto da inflamação. 

- Limpeza da pele: "A orientação é de higienizar a pele duas vezes ao dia com sabonete específico para pele oleosa", disse a dermatologista. Deixar a pele limpa vai ajudar na desobstrução dos poros, agilizando assim o desaparecimento da acne. 

- Corticóide tópico: "Em casos isolados pode ser usado corticóide tópico por poucos dias, sempre com a prescrição do dermatologista, já que o corticóide tem efeitos colaterais e ainda pode agravar o quadro quando usado por muitos dias", explicou a Tatiana Matos.

- Filtro solar: O filtro solar entra no tratamento da espinha interna para evitar manchas solares permanentes, e é importante escolher os específicos para peles oleosas, com toque seco e uma textura mais leve. 

Temas relacionados
Retoque de raiz:

Descubra qual é a sua cor de Magic Retouch!