Beleza Extraordinária

O cabelo após a gravidez: entenda o que acontece com os fios e saiba como adequar sua rotina de cuidados ao período de pós-parto!

  • Entenda como fica o cabelo na pós-gestação e saiba o que fazer para recuperá-lo! (Foto: Instagram @olaj_arel)
  • Depois da gestação, é comum que o cabelo caia mais que o normal - mas o médico precisa ser consultado para verificar se há ausência de vitamina ou descontrole hormonal (Foto: Shuttterstock)
  • Produtos específicos - como pré-shampoo e óleo anti-frizz - ajudam a deixar os fios mais bonitos (Foto: Instagram @olaj_arel)
Tela cheia
Previous Next
Entenda como fica o cabelo na pós-gestação e saiba o que fazer para recuperá-lo! (Foto: Instagram @olaj_arel)
  • Entenda como fica o cabelo na pós-gestação e saiba o que fazer para recuperá-lo! (Foto: Instagram @olaj_arel)
  • Depois da gestação, é comum que o cabelo caia mais que o normal - mas o médico precisa ser consultado para verificar se há ausência de vitamina ou descontrole hormonal (Foto: Shuttterstock)
  • Produtos específicos - como pré-shampoo e óleo anti-frizz - ajudam a deixar os fios mais bonitos (Foto: Instagram @olaj_arel)

Quando o assunto é cabelo, o período do pós-parto sempre conta com algumas mudanças - já que, por conta das alterações no organismo, os fios podem sofrer com queda excessiva e exibirem um aspecto diferente. No entanto, a boa notícia para as recém-mamães é que esse quadro é temporário e pode ser revertido com alguns cuidados específicos. Confira a matéria para saber mais detalhes!

Prolongamento na fase de crescimento dos fios é responsável pela queda

Uma das queixas mais comuns no período de pós-gestação é sobre o aumento da queda do cabelo. Mas, para a alegria de quem está sofrendo com o problema, na maioria dos casos, isso é apenas um reflexo do prolongamento do crescimento dos fios - a chamada fase anágena, que vem seguida de um período de queda conhecido como fase telógena. 

"Os cabelos começam a cair, geralmente, três meses após o parto, porque existe um espaço de tempo entre a entrada do fio na fase telógena e a sua queda de fato", esclarece o tricologista Rodrigo Pirmez. Mas, de acordo com ele, a preocupação com o problema tem tempo limitado: no pior dos casos, a perda dos fios é normalizada durante um período de três a seis meses. 

Médico deve ser consultado se a queda começar durante a gravidez 

Rodrigo Pirmez também explica que a fase anágena é a que faz muitas mulheres acharem as madeixas mais bonitas durante a gestação, já que a aceleração no crescimento faz com que os fios fiquem naturalmente mais volumosos.

Ao mesmo tempo, se a queda começa ainda no período de gravidez, o tricologista alerta que é importante investigar a causa por fugir do padrão esperado: "se existe queixa de queda de cabelos durante a gestação, o dermatologista deve investigar se há alguma alteração laboratorial ou evento pré-gravidez que possa justificar o problema", afirma. 

Fios arrepiados e perda de brilho também estão entre os problemas da pós-gestação 

Além da queda excessiva, Rodrigo também alerta que as mulheres podem se queixar do aumento de frizz e da perda de brilho. Mas, assim como no primeiro caso, os dois problemas são temporários: "os arrepiados são os cabelos novos que já estão crescendo; e a alteração no brilho acontece porque, como existem fios de diferentes tamanhos, a luz reflete em várias direções e deixa a impressão de que eles estão opacos", esclarece o tricologista. 

Ele também afirma que outro problema que pode aparecer nesse período é o aumento da oleosidade do couro cabeludo, como um resultado de todas as alterações hormonais que ocorrem durante a gestação. 

Reposição de vitaminas e uso de produtos específicos ajudam a recuperar os cabelos depois da gravidez

Segundo o tricologista, por ser consequência de uma alteração no organismo, a queda fisiológica é inevitável - mas, como já falado, tem tempo limitado. No entanto, é muito importante fazer um acompanhamento com o médico durante toda a gestação para verificar se existem outros fatores causando o problema - como deficiências de vitamina ou alterações hormonais, que precisam de reposição e tratamentos, respectivamente, para ficarem normalizadas.  

Para os outros efeitos que costumam surgir na pós-gestação, Rodrigo recomenda o uso de produtos específicos: "as mulheres devem adaptar os produtos de uso diário, como shampoos e condicionadores, ao tipo do cabelo naquele momento". Sendo assim, para resolver o aumento da oleosidade, a dica é apostar nos que ajudam a combater a oleosidade - como o pré-shampoo, por exemplo. Já para controlar os fios arrepiadinhos e aumentar o brilho, um bom truque é aplicar um óleo anti-frizz na hora da finalização e caprichar na rotina de hidratações para que as madeixas cresçam saudáveis. 

Redação: Nívia Passos

Temas relacionados
It-ingredientes de beleza

Veja quais ativos são os queridinhos