Beleza Extraordinária

Manchas de sol, acne e outras: como tratar e evitar novas marcas na pele

  • O filtro solar é primordial para evitar manchas e prevenir futuras marcas na pele
Tela cheia
Previous Next
O filtro solar é primordial para evitar manchas e prevenir futuras marcas na pele

Depois das rugas e linhas de expressão, as manchas na pele estão entre os problemas mais temidos das mulheres, sejam elas consequência de acne ou resultado do sol forte. As manchas surgem pelo aumento ou diminuição da quantidade de melanina (ou melanócitos), responsável pela pigmentação da pele, causando pintas, sardas e manchas de espinha. No caso da acne, elas podem aparecer no período de cicatrização, quando o tecido é renovado. Por ser mais fina, a nova pele escurece com facilidade na luz natural.

Para quem sofre com os sinais na pele, a dermatologista Apolonia Sales explica que é possível atenuar as marcas no sol, mas um resultado mais eficaz só é conseguido com tratamentos potentes. "As manchas acontecem principalmente pela exposição solar, além de outros fatores. Para atenuá-las em casa, aconselho esfoliações semanais e sempre usar protetor solar, pois a pele fica sensível depois do tratamento. Os procedimentos dermatológicos, porém, são mais eficazes e fazem com que as manchas desapareçam mais rápido. Eles variam entre fórmulas clareadoras até peelings potentes e maquinas como a luz pulsada para eliminar as manchas", explicou.

Proteção solar, hidratação e outros cuidados para evitar as manchas

Para quem deseja evitar o aparecimento de manchas, a dermatologista ensina que o filtro solar é primordial, pois ele forma uma barreira química contra danos solares, que também previne o envelhecimento e protege da radiação dos raios UVA e UVB. O bloqueador, que deve ser aplicado a cada duas horas para evitar que o produto seja eliminado pelo suor, exposição a água e outros agentes externos, também pode ser aliado a outros cuidados para um resultado mais eficaz. "O ideal para cuidar da pele e evitar manchas é usar sabonete com pH fisiológico e hidratar sempre, principalmente no inverno quando a pele costuma ficar mais ressecada. Para regiões mais expostas, como as mãos, o cuidado deve ser redobrado. Outro hábito importante é usar luvas para protegê-las dos produtos químicos de limpeza", ensinou Apolonia Sales.

Gravidez: manchas e espinhas aparecem pela mudança hormonal

No período da gravidez, é preciso tomar ainda mais cuidados com a pele, pois com a mudança hormonal durante os nove meses de gestação, a derme fica mais sensível. No primeiro trimestre principalmente, o corpo produz mais progesterona, que estimula a produção de oleosidade no corpo. O resultado são espinhas, principalmente no rosto, que podem deixar marcas permanentes.

Para evitar os efeitos, a dermatologista ensina que o ideal é a prevenção. Já que alguns produtos de tratamento não são aconselhados no período de gestação, como o ácido retinóico, que afeta o crescimento do bebê, o ideal é abusar do protetor solar e limpar o rosto com produtos adequados para controlar oleosidade, além de evitar a exposição desnecessária ao sol. Depois do nascimento do bebê, a dermatologista aconselha a procurar um profissional para avaliar as manchas que possam ter aparecido durante a gravidez e receber tratamento, que pode acontecer desde o período pós-parto a até depois da amamentação, dependendo do procedimento indicado.

Cuidado com as manchas de pele

Toda pinta de bordas irregulares, que cresce rapidamente, merece mais atenção e deve ser analisada por um dermatologista para evitar ou ter um diagnóstico precoce de possíveis doenças na derme.

Temas relacionados
Cabelos danificados têm solução?

Descubra qual é o melhor shampoo para esse problema