Beleza Extraordinária

Lowlights: conheça a técnica de luzes escuras que dá profundidade e sensação de volume ao cabelo

  •  As mechas mais escuras podem ser em tom de castanho puxadas por dentro dos cabelos para um dar contraste e impressão de fios mais volumosos (Foto: Instagram @christinesilvermancolor)
  • Na técnica lowlights, são puxadas luzes mais escuras do que a cor base do cabelo para dar profundidade aos fios (Foto: Instagram @hannahkirkelie)
  • A técnica lowlights também pode ser feita nos cabelos ruivos, com mechas vermelhas mais escuras feitas por dentro das madeixas (Foto: Instagram @christinesilvermancolor)
  • A técnica lowlights é uma ótima ideia para quem está platinada e quer voltar a ser morena aos poucos (Foto: Instagram @andrewkyle)
Tela cheia
Previous Next
As mechas mais escuras podem ser em tom de castanho puxadas por dentro dos cabelos para um dar contraste e impressão de fios mais volumosos (Foto: Instagram @christinesilvermancolor)
  •  As mechas mais escuras podem ser em tom de castanho puxadas por dentro dos cabelos para um dar contraste e impressão de fios mais volumosos (Foto: Instagram @christinesilvermancolor)
  • Na técnica lowlights, são puxadas luzes mais escuras do que a cor base do cabelo para dar profundidade aos fios (Foto: Instagram @hannahkirkelie)
  • A técnica lowlights também pode ser feita nos cabelos ruivos, com mechas vermelhas mais escuras feitas por dentro das madeixas (Foto: Instagram @christinesilvermancolor)
  • A técnica lowlights é uma ótima ideia para quem está platinada e quer voltar a ser morena aos poucos (Foto: Instagram @andrewkyle)

Você já ouviu falar em lowlights - ou, no bom português - luzes escuras no cabelo? Quando se fala em mechas, é natural pensar em nuances mais claras, como loiras, douradas e caramelo, mas a técnica lowlights é aquela que envolve luzes mais escuras do que a cor base dos fios. Para quem nunca ouviu falar na técnica, a vantagem do lowlights é que a combinação de madeixas claras com luzes escuras garante profundidade e dimensão ao cabelo, dando impressão de fios mais volumosos e até mais espessos.  Confira todos os detalhes da coloração! 

Highlights e Lowlights: saiba a diferença entre luzes claras e escuras

 

Já conhecidas pelas maiorias das mulheres, as tradicionais highlights iluminam e clareiam qualquer cor de cabelo. A ideia é que as luzes sejam em tons de loiro e castanhos mais claros do que a cor base do cabelo, seja ela virgem ou tonalizada, para dar aquele toque reluzente no visual.

Nas lowlights, acontece o contrário: são puxadas luzes mais escuras do que a cor do cabelo, gente por dentro e nos fios do contorno do rosto, com a intenção de dar profundidade e sobriedade ao cabelo. Essa profundidade é o que irá garantir um efeito mais volumoso as madeixas. A técnica é perfeita para donas de pele clara e com fios naturalmente claros que desejam fugir do visual pálido, e até mesmo para quem ficou loira e quer voltar a escurecer o cabelo aos poucos.

Como puxar luzes mais escuras no cabelo claro? 

As técnicas usadas para fazer as lowlights, geralmente, são as mesmas feitas para clarear, como balaiagem, reflexos e ombré, mas com uma diferença: as luzes devem ser puxadas por dentro dos cabelos, como na parte da coroa da cabeça e nas mechas ao redor do rosto, para que o efeito fique natural e haja o contraste esperado com o tom da pele. O papel alumínio é a forma mais prática de apostar nas lowlights porque o colorista poderá escolher as mechas escuras com mais facilidade.

Quais cores apostar na técnica lowlights? 

Em relação à cor, a dica é escolher mechas escuras da mesma "família" de tons que a cor base do seu cabelo, e os tons de castanhos amarronzados e vermelhos são os mais usados. Por exemplo, se você tem fios castanhos claros, vale escolher tons de castanho médio, como café e chocolate, para puxar as lowlights. Já se você tem madeixas loiras escuras, vale apostar em mechas castanhas claras. Se você for platinada e deseja ficar morena, a dica é puxar mechas loiras e ir escurecendo os tons gradualmente a cada retoque. 

Redação: Beatriz Doblas

Temas relacionados
Cicatrização capilar:

o que é e por que apostar? Confira!