Beleza Extraordinária

Loucas por cabelo: conheça Thais Pires, a estilista que se descobriu quando aceitou seus cachos!

  • Confira a matéria para descobrir como Thais Pires cuida dos cachos e da pele! (Foto: Rachel Barros)
  •  Thais Pires assumiu o cabelo natural assim que saiu do Ensino Médio e começou a estudar Moda (Foto: Rachel Barros)
  • Depois de clarear os cabelos, Thais Pires aumentou a rotina de hidratações (Foto: Rachel Barros)
Tela cheia
Previous Next
Confira a matéria para descobrir como Thais Pires cuida dos cachos e da pele! (Foto: Rachel Barros)
  • Confira a matéria para descobrir como Thais Pires cuida dos cachos e da pele! (Foto: Rachel Barros)
  •  Thais Pires assumiu o cabelo natural assim que saiu do Ensino Médio e começou a estudar Moda (Foto: Rachel Barros)
  • Depois de clarear os cabelos, Thais Pires aumentou a rotina de hidratações (Foto: Rachel Barros)

Thais Pires (31), estilista e blogueira, sentiu que sua autoconfiança ficou muito maior depois de assumir o cabelo natural. Após passar a infância e adolescência com tranças e relaxamentos, a jovem radicalizou e cortou os fios bem curtos para recuperar os cachos. Hoje, dona de um crespo com luzes loiras, ela é do tipo que não se preocupa muito em escolher entre volume e definição: aceita os fios do jeitinho que eles querem ficar no dia. Confira a matéria para saber mais detalhes sobre sua rotina de beleza!

Thais Pires conta como assumir os cachos mudou sua autoestima e confiança em si mesma

  • Thais cortou o cabelo bem curto para recuperar os cachos (Foto: Rachel Barros)
Tela cheia
Previous Next
Thais cortou o cabelo bem curto para recuperar os cachos (Foto: Rachel Barros)

Beleza Extraordinária: Qual foi a maior loucura que você já fez pelos seus cabelos?

Thais Pires: Eu já cortei meu cabelo todo, bem curto. Isso deve ter uns 11 ou 12 anos, mais ou menos.

BE: Mas qual foi o motivo dessa mudança tão radical?

TP: Então, o meu cabelo natural é crespo. Quando eu tinha uns 12 anos, eu fiz relaxamento - que é alisar só a raiz e deixar a ponta cacheada. Mas, quando eu cheguei ao final da adolescência, eu decidi que aquilo não tinha mais a ver comigo. Aí, eu cortei para esperar crescer tudo de novo. Ter feito isso mudou bastante coisa para mim, porque eu percebi que o cabelo é importante, mas quem você é por dentro é ainda mais. Mudou minha autoafirmação, autoestima, autoconfiança... E foi logo em uma fase de transformação: assim que terminei o 3º ano e comecei a estudar Moda.


BE: Você acha que isso mudou o seu interior?

TP: Acho que não mudou. Eu só conheci quem eu realmente era e as minhas vertentes. Eu sempre fui a mesma pessoa, mas eu ainda não tinha amadurecido o visual, sabe?


BE: Como você finaliza o seu cabelo?

TP: Eu lavo normalmente com shampoo, uso uma máscara de tratamento já no chuveiro para dar uma desembaraçada com a mão e, depois, só passo um leave-in para finalizar e estou pronta. Para mim, é bem tranquilo porque eu não tenho isso de "Ah, ele tem que ficar exatamente assim"; ele é livre para ficar cada dia de um jeito!


BE: Que tipo de produto você gosta de usar no seu cabelo?

TP: Como tem uns 4 meses que dei uma clareada nos meus cabelos, aumentei as hidratações de banho. Também uso alguns óleos nas pontas depois do creme de pentear. Como meu cabelo não é oleoso, eu tenho essa vantagem de poder abusar dos óleos e dos cremes sem correr o risco de ele ficar seboso.


BE: E você faz algo a mais para manter o loiro bonito?

TP: Uso shampoo matizador e todo o tipo possível de hidratação.

Produtos hidratantes e reconstrutores fazem parte dos cuidados de beleza da jovem 

  • Além de beber bastante água e manter uma rotina de alimentação saudável, Thais Pires também não descuida ds hidratações e reconstruções (Foto: Rachel Barros)
Tela cheia
Previous Next
Além de beber bastante água e manter uma rotina de alimentação saudável, Thais Pires também não descuida ds hidratações e reconstruções (Foto: Rachel Barros)

BE: Falando dos seus cachos: você é do tipo que prefere volume ou definição?

TP: Como o meu cabelo está cada dia de uma maneira, eu não me ligo muito nisso, não. Eu só passo o creme, mas não fico mexendo muito - como expliquei. Eu só não gosto quando ele está molhado, por exemplo, porque  fica muito minguado.


BE: Tem algum tipo de ativo que você procura mais nos produtos ou você se importa mais com a textura do creme?

TP: Eu procuro mais os que hidratam ou prometem uma reconstrução completa. São as minhas prioridades pela minha necessidade, né?


BE: Você tem alguma memória afetiva relacionada ao seu cabelo?

TP: Meus pais são uma mistura de raças: a minha mãe é bem branquinha e meu pai é negro. A minha mãe tem um cabelo ondulado, mais para o liso; então, para ela, foi um pouco difícil aprender a lidar com o cabelo da filha tão diferente do dela. Por isso, na correria de trabalho e "coloca a criança na escola, tira a criança da escola", uma alternativa que ela encontrou era fazer trança. Aí, eu lembro que, quando eu era bem pequena, fazia trança domingo e passava a semana inteira com ela.

Também lembro da época em que meu pai passou a arrumar meu irmão e eu para levar para a escola e passou a cuidar do meu cabelo. Era engraçado, porque ele tentava fazer trança e ficava tudo frouxo, se desfazendo (risos).

Para Thais, o sono e a alimentação saudável são aliados no combate ao envelhecimento da pele

  • A estilista não deixa de aplicar filtro solar para proteger a pele antes de ir para o trabalho (Foto: Rachel Barros)
Tela cheia
Previous Next
A estilista não deixa de aplicar filtro solar para proteger a pele antes de ir para o trabalho (Foto: Rachel Barros)

BE: Quais são os seus cuidados com a pele?

TP: Eu não costumo me maquiar para ir para o trabalho, mas eu não deixo de usar o protetor solar. É uma prioridade para mim, ainda mais por já estar com 30 anos...


BE: E você já começou os cuidados anti-idade?

TP: Eu não comecei a usar o creme anti-idade ainda, mas, desde os 26, já estou me preparando (risos). Um dos cuidados foi procurar uma nutricionista para ter uma alimentação mais saudável e também passei a dormir melhor. Acho que isso já ajuda bastante a pele.

BE: Para finalizar, uma última pergunta sobre seu cabelo. Você trabalha com Moda, certo? Acha que seus fios ajudam em algo do seu trabalho?

TP: Eu acho que ele influencia a personalidade. Então, não é só no trabalho, é na vida toda. É aquela questão: se você se sentir bem, você vai fazer uma coleção bacana; vai querer ver outras pessoas se sentindo bem também. 

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais