Beleza Extraordinária

Hidróxidos ou tioglicolatos: conheça as diferenças entre os produtos para alisamento capilar e decida qual usar

  • A principal diferença entre hidróxidos e tioglicolatos é o caráter definitivo do alisamento
Tela cheia
Previous Next
A principal diferença entre hidróxidos e tioglicolatos é o caráter definitivo do alisamento

Os nomes são complicados, mas os efeitos são bem conhecidos por quem precisa recorrer à química para domar os cabelos. Os hidróxidos e tioglicolatos são compostos químicos que alisam ou dão disciplina a cachos rebeldes. As duas opções atendem a cabelos e objetivos diferentes, então vale a pena conhecer as principais propriedades dos dois antes de decidir qual deles conduzirá a transformação de visual.

Alisamento poderoso e irreversível com os Hidróxidos

Queridinho das mulheres de cabelo crespo que alisam as madeixas, esse composto é muito conhecido na versão hidróxido de guanidina, uma mistura que envolve carbonato de guanidina e hidróxido de cálcio. O efeito desse mix depende do tipo de fio e da intensidade da guanidina, que pode ser suave, normal e fraca. Essa graduação também depende do objetivo de cada mulher: um cabelo super liso ou apenas amaciado. Para não errar no tempo de aplicação, realize sempre o teste de mechas, que consiste em aplicar o produto em uma parte mais escondida no cabelo e observar o quanto ele vai demorar para fazer efeito.

Como agem no cabelo quebrando cadeias químicas, o alisamento dos hidróxidos muda a estrutura dos fios e é irreversível - um tratamento ideal para quem está decidida pelos cabelos lisos, mas um perigo para as indecisas. Segundo a cabeleireira Sonia Nesi, essa quebra de cadeias deixa o cabelo ressecado, então é necessário caprichar nas hidratações depois. Outro ponto que pode pesar contra o hidróxido é o seu alto pH, que eleva as chances de ardência no couro cabeludo.

No final do alisamento, a água neutraliza o produto, mas é preciso ter cuidado para não molhar as madeixas antes do tempo, já que para o creme agir os fios precisam estar secos, antes e durante a aplicação. O produto precisa ser completamente removido do cabelo e, para aumentar essa certeza, já existem no mercado shampoos indicativos, que mudam de cor quando ainda há química nos fios.

Para as indecisas, os tioglicolatos são a melhor solução

Ao invés de quebrar cadeias, os tioglicolatos apenar alinham os fios e é justamente esta característica que permite que o resultado seja revertido depois. O produto é muito usado nas escovas alisadoras, como a progressiva, e, segundo a profissional, pode ser usado em qualquer tipo de cabelo.

Com o pH mais baixo que o dos hidróxidos, os tioglicolatos não machucam o couro cabeludo e, ao invés da água, usam um oxidante para neutralizar o processo e deixar o formato dos fios liso. Segundo Sonia, que prefere trabalhar com os tioglicolatos por não ser um processo definitivo, diz que não há segredo para reverter o alisamento: "ele vai saindo naturalmente junto com as lavagens normais", conta. Não há mistérios também para escolher qual dos dois produtos usar, basta pesar qual se encaixa melhor em cada necessidade e eleger o favorito.

Temas relacionados
Retoque de raiz:

Descubra qual é a sua cor de Magic Retouch!