Beleza Extraordinária

Guia do alisamento: saiba como alisar o seu cabelo

  • Para conquistar um cabelo liso de dar inveja, é necessário escolher o melhor jeito alisar seus cabelos e mantê-los saudáveis. Para segurar a imagem de força e poder desse tipo de cabelo descubra como essas técnicas funcionam no seu cabelo
Tela cheia
Previous Next
Para conquistar um cabelo liso de dar inveja, é necessário escolher o melhor jeito alisar seus cabelos e mantê-los saudáveis. Para segurar a imagem de força e poder desse tipo de cabelo descubra como essas técnicas funcionam no seu cabelo

Para conquistar um cabelo liso de dar inveja, é importante escolher o melhor jeito alisar seus cabelos e mantê-los saudáveis. Para garantir a imagem de força e poder desse tipo de cabelo descubra como as técnicas funcionam em suas madeixas e lembre-se: elas precisarão de manutenção para manter o visual.

Quem explica é a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Carolina Marçon: "todo tipo de alisamento altera a forma original da fibra capilar e causa desidratação dos fios, seja de modo químico ou mecânico. É por isso que os cabelos modificados quimicamente devem receber mais hidratação". A desidratação química ocorre quando os ingredientes alisadores interagem com as partículas de gordura que hidratam naturalmente os fios, desfazendo-as. Já a interferência mecânica é resultado do atrito repetido da escova ou chapinha nas mechas, que "quebram" essas partículas hidratantes.

Efeito natural x efeito chapado

Com a diversidade de cabelos no Brasil e a quantidade de técnicas de alisamento,o ponto de partida pode ser escolher a química que será adotada para ter o melhor resultado nos fios, seja um caimento mais natural ou o visual chapado e definitivo. A escova progressiva tem esse nome porque é mais eficaz a cada aplicação e age sem modificar a estrutura do fio. Esse tipo de alisamento doma o volume dos cabelos, "abre" os cachos e dura cerca de três meses.

Outra escova que tem o resultado mais natural é a inteligente, também conhecida como alemã, segue a mesma lógica da progressiva, mas permite que os cabelos sejam tingidos antes do processo de escovação e lavados no mesmo dia do tratamento. Outra opção é a escova inglesa, que recupera os cabelos que passaram por tratamentos mais agressivos ao repor a massa capilar e aminoácidos perdidos, além de ser menos agressiva por não conter formol.

Para quem gosta do efeito chapado, a opção é a escova definitiva que muda o formato do fio e dura de acordo com o crescimento das madeixas. O processo é o mais usado do Brasil e, pela reação do tioglicolato de amônia no cabelo, a parte alisada não volta à forma anterior.

Escova e chapinha: melhor opção para alisar sem química

A escova e a chapinha são as técnicas "mecânicas" escolhidas para alisar o cabelo temporariamente e que com alguns cuidados pode durar de três a quatro dias como se ainda fosse o primeiro. Carolina Marçon explica que a piastra e o secador são o jeito mais rápido de obter os mesmos resultados dos tratamentos químicos: "o equipamento aplica calor aos fios e esse aquecimento local quebra as pontes de hidrogênio que mantêm a modelagem desejada até o cabelo ser lavado novamente", contou.

Para fazer uma boa escova, preste atenção na temperatura do secador e nos produtos usados antes e depois de usar e, na hora de fazer a chapinha, escolha o tipo ideal para seu cabelo. Além das funções tecnológicas, há estilos de pranchas diferentes, como por exemplo, a menor e mais fina: "a fininha é usada para dar acabamento ao visual, pegar mechas em lugares mais delicados da cabeça que a mais grossa não alcançaria com eficiência, como a franja, por exemplo, e as médias ou mais robustas, servem para potencializar o liso chapado", explica a beauty artist Jô Castro.

Temas relacionados
Cabelos danificados têm solução?

Descubra qual é o melhor shampoo para esse problema

últimas matérias

Ver mais