Beleza Extraordinária

Foliculite: o que causa e como tratar? Entenda o que são as bolinhas avermelhadas que surgem no corpo

  • Para quem já está com foliculite, é importante procurar um dermatologista para iniciar um tratamento e ficar livre da inflamação (Foto: Shutterstock)
  • Cuidados simples, no dia a dia, ajudam a prevenir a foliculite (Foto: Shutterstock)
  • Entenda o que é foliculite e como tratar o problema! (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Para quem já está com foliculite, é importante procurar um dermatologista para iniciar um tratamento e ficar livre da inflamação (Foto: Shutterstock)
  • Para quem já está com foliculite, é importante procurar um dermatologista para iniciar um tratamento e ficar livre da inflamação (Foto: Shutterstock)
  • Cuidados simples, no dia a dia, ajudam a prevenir a foliculite (Foto: Shutterstock)
  • Entenda o que é foliculite e como tratar o problema! (Foto: Shutterstock)

Sabe aquelas bolinhas vermelhas que aparecem pelo corpo com pelinhos encravados? Então, a causa, provavelmente, é a foliculite! Essa inflamação causada por uma bactéria, que acontece nas áreas com pelos, ocorre quando os fios nascem arqueados ou quando mais de um saem de um único folículo piloso - que nada mais é que a cavidade de onde eles surgem. Mas será que tem como evitar ou tratar esse problema? Confira a matéria para saber mais detalhes! 

Foliculite é causada por bactéria e pode ser superficial ou profunda 

Como o nome indica, a foliculite - também conhecida como pelos encravados - é uma infecção dos folículos pilosos. Causado por uma bactéria que já se encontra na pele, a Staphylococcus Aureus, o problema pode aparecer de forma inesperada ou ser ocasionado por fatores externos - como suor, depilação, baixa imunidade, alterações hormonais e até mesmo roupas muito apertadas. 

Quando ela aparece, a pele apresenta bolinhas vermelhas como se estivesse muito irritada - e, em alguns casos, essas marquinhas vêm até acompanhadas por pus! Os locais mais comuns são os seguintes: rosto, couro cabeludo, virilha, axilas, nádegas, coxas e - no caso dos homens - também a área da barba. 

A do tipo superficial - ou seja, que atinge apenas a parte superior do folículo - é a mais comum e costuma curar sozinha. Já a profunda, que pode ocasionar um furúnculo e até deixar cicatrizes, é rara e exige um pouco mais de trabalho para ser resolvida. 

Cuidados simples ajudam a evitar a foliculite 

Agora que você já entendeu o que é a foliculite, deve estar se perguntando: mas o que fazer para ficar longe desse problema? E a resposta é bem simples: adotando algumas medidas simples no dia a dia que ajudem a amenizar as chances de inflamação! Veja quais são: 


1 - Depilação na direção correta: Na hora de depilar a axila, a perna ou qualquer outro parte do corpo, é muito importante seguir a direção de crescimento dos pelos em vez de cortá-los no sentido oposto. Esse erro, aparentemente inofensivo, pode causar a inflamação que você tanto quer evitar. Além disso, outra medida que faz toda a diferença é aplicar um pouco de hidratante na pele para que ela passe pela depilação sem sofrer tanto com o atrito. 

2 - Higienização do corpo e cabelo: Depois de ir à piscina ou praia, para evitar que a bactéria que causa a foliculite traga problemas, a dica é lavar o corpo com um sabonete antibacteriano e não deixar de aplicar um shampoo para o seu tipo de fio em seguida para que o couro cabeludo fique bem limpo. 

3 - Esfoliações: Você sabia que a esfoliação também é uma importante aliada na prevenção à foliculite? É que, por retirar a camada de células mortas da derme, ela diminui as chances de atuação da bactéria. No entanto, para não correr o risco de sofrer com o efeito rebote, é importante seguir a frequência ideal para o seu tipo de pele - que é de duas vezes por semana se ela for oleosa; uma vez na semana se for normal ou mista; e a cada 15 dias se for seca.

4  - Uso dos próprios itens de banho: Como a bactéria que causa a foliculite já se encontra na pele e pode ser ativada ou não, não é bom usar utensílios que já tenham entrado em contato com o corpo de outra pessoa antes de higienizá-los. Sendo assim, sempre que for tomar banho fora de casa, tenha o hábito de levar seu próprio sabonete e toalhas. 

5 - Menos roupas apertadas: O atrito causado pelas roupas apertadas no corpo também está entre as causas da foliculite. Por isso, para diminuir as chances do problema, a dica é preferir looks que sejam mais confortáveis e leves - ou, pelo menos, diminuir o uso dos muito apertadinhos para não ficar tão preocupada depois.  

Tratamento deve ser feito com dermatologista

O primeiro passo para começar o tratamento da foliculite é procurar um dermatologista. Só ele pode indicar se o problema que você está apresentando é do tipo superficial ou, por ser profundo, vai precisar de tratamentos específicos para ser resolvido - como uso de antibióticos e produtos com ácido salicílico, por exemplo. 

Além disso, também é bom evitar atrito com as áreas que estiverem avermelhadas, assim como todos os demais cuidados indicados para a prevenção, para que o problema não piore. 

Redação: Nívia Passos

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais