Beleza Extraordinária

Flacidez do rosto aos 30, 40 ou 50 anos: saiba a idade ideal para começar a se preocupar com o problema

  • Para quem gosta de cuidar da pele do rosto, aos 30 anos a preocupação deve ser com a prevenção dos sinais de envelhecimento como a flacidez (Foto: Shutterstock)
  • Aos 40 anos, a preocupação com a flacidez é para a área dos olhos e dos lábios, que são mais sensíveis (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
Para quem gosta de cuidar da pele do rosto, aos 30 anos a preocupação deve ser com a prevenção dos sinais de envelhecimento como a flacidez (Foto: Shutterstock)
  • Para quem gosta de cuidar da pele do rosto, aos 30 anos a preocupação deve ser com a prevenção dos sinais de envelhecimento como a flacidez (Foto: Shutterstock)
  • Aos 40 anos, a preocupação com a flacidez é para a área dos olhos e dos lábios, que são mais sensíveis (Foto: Shutterstock)

A flacidez do rosto é um sinal inevitável do envelhecimento da pele. Mas enquanto muitas mulheres querem adiar o aparecimento ou amenizar a aparência das linhas de expressão e das rugas logo cedo - já garantindo seu creme para rugas e iniciando os tratamentos - a preocupação com flacidez fica um pouco esquecida até lá pros 50 anos, não é?

A verdade é que em cada época a apreensão será diferente: quando se é jovem, o colágeno ainda está em constante produção no organismo, e é ele o grande responsável pela firmeza e pela sustentação da pele. Depois dos 25 anos, ele começa a regredir, e é daí que surge a flacidez. Mas antes que seja tarde demais, saiba quando começar a se preocupar. 

Preocupação com flacidez da pele pode começar a partir dos 30 anos

Uma coisa é certa: quanto mais cedo começar a proteger a pele, mais tarde precisará combater os sinais da idade. O que pouca gente sabe é que aquelas temidas rugas ou linhas de expressão que surgem nos olhos ou ao redor dos lábios estão diretamente ligadas com a perda da elasticidade da pele. Então, para o time de mulheres mais novas que já pensam nesses cuidados, o ideal é começar a se preocupar com a flacidez da pele a partir dos 25 ou 30 anos - mesmo que as linhas de expressão e a fruga ainda não sejam visíveis. Nessa idade, os cremes anti-idade que contenham vitamina E são os indicados, já que a substância é antioxidante e protege a quebra do colágeno e das fibras de elastina, tão essenciais para manter a pele firme e sem flacidez.

Aos 40 anos, é importante se preocupar com área dos olhos e da boca

Aos 40 anos, a flacidez aumenta, fazendo com que a pele crie linhas de expressão que podem se tornar rugas aos poucos. Nessa idade, a preocupação é com a área dos olhos e da boca, onde vão surgindo os tão temidos pés de galinha e bigode chinês. Uma boa opção para corrigir esses sinais é o creme anti-idade composto por ativos como Pró-Retinol A e Pro-Xylane. O Retinol é derivado da Vitamina A e age protegendo o colágeno natural do organismo, enquanto o Pro-Xylane é uma molécula capaz de se infiltrar na derme e recuperar a firmeza e a densidade da pele que foram perdidas, corrigindo a flacidez. 

Aos 50, preocupação deve ser também com a definição do rosto

As mulheres maduras que não cuidaram da pele quando mais jovens e aos 50 começam a se preocupar com a flacidez também podem investir nos tratamentos anti-idade para elasticidade, mas o foco nesta idade é com o contorno inteiro do rosto. É normal que a pele fique desidratada mais rapidamente e que o colágeno diminua bastante sua produção, abrindo espaço para uma flacidez mais intensa e que deixa a pele sem definição.

Uma boa opção é apostar no Pro-Xylane combinado a ativos como LHA, que é um derivado do ácido salicílico e promove uma renovação celular que deixa o rosto mais liso e uniforme. Para quem já sofre um pouco mais com a pele do rosto flácida, procedimentos mais intensos como o laser fracionado e a carboxiterapia também melhoram a firmeza da pele.

Temas relacionados
Óleo + Creme de pentear

Descubra os benefícios da misturinha