Beleza Extraordinária

Falhas no cabelo: conheça as causas e aprenda a disfarçar o problema

  • Conheça as principais causas de falhas no cabelo e aprenda a tratar ou disfarçar o problema
Tela cheia
Previous Next
Conheça as principais causas de falhas no cabelo e aprenda a tratar ou disfarçar o problema

A máxima que diz que toda mulher pode perder até 100 fios por dia é verdadeira, mas o problema está em quando esta quantidade dobra ou triplica causando falhas visíveis na cabeça. As causas podem ser muitas e vão desde alterações hormonais até a genética e um extenso time de famosas como Kim Kardashian, Kristen Stewart e Bárbara Paz já sofreram com o problema. Descubra tudo que está por trás das quedas excessivas e saiba como disfarçar ou resolver de vez a questão.

Quais as principais causas de falhas em cabelos femininos?

Segundo o Dr. Ademir C. Leite Jr, médico tricologista e diretor da Academia Brasileira de Tricologia, são muitas as variantes que podem causar falhas no cabelo. A raiz do problema pode vir do estado emocional através de alterações na ansiedade, estados de depressão e estresse. "O mau uso ou o uso excessivo de secadores, chapas, prendedores de cabelos e químicas capilares também podem causar a queda", alerta o especialista . Questões hormonais como a menopausa também podem influenciar no quadro e ainda existe a possibilidade da genética estar por trás do caso.

Quando começar a se preocupar com a quantidade de queda?

Ademir Jr. lembra que todo cabelo tem um ciclo de crescimento e está programado para cair, mas como não é possível precisar exatamente quando a quantidade de 100 fios por dia foi ultrapassada, é necessário ficar atenta a qualquer percepção de queda mais frequente: "a dica é que sempre que houver a suspeita da diminuição da quantidade e qualidade dos fios, além de queda capilar excessiva, a mulher deve procurar um médico para definir um tratamento rápido para o problema, evitando casos mais graves", revela.

Tratamentos disponíveis para acabar com as falhas

Assim como as causas do problema, também é grande o número de tratamentos que podem resolver a questão. Existe o tratamento clínico que envolve laser de baixa potência, loções e cápsulas de vitaminas, tudo para que os novos fios venham fortes. "O laser precisa ser feito uma vez por semana. Já a loção deve ser aplicada duas vezes ao dia e as vitaminas, tomadas até três por dia. No geral, essa rotina tem de ser repetida por pelo menos três meses", conta o profissional.

Outra opção eficiente está nos tratamentos injetáveis como a Carboxiterapia - uma injeção de gás anidro carbônico (CO2) nas áreas que estão perdendo cabelo. "O objetivo é fazer com que elas reajam a essa agressão produzindo mais oxigênio. Com isso a circulação local melhora e mais nutrientes chegam à raiz", explica o tricologista. Em média são necessárias dez sessões para o resultado ser satisfatório, diferente das infiltrações com corticoide - técnica que injeta o medicamento nos pontos problemáticos com uma agulha para estimular a circulação e combater a inflamação. "Uma ou duas aplicações costumam ser suficientes", revela Ademir Jr.

Quem procura uma técnica menos invasiva pode recorrer ao laser de baixa potência. "Nesse tratamento aparelho libera um tipo de energia que faz com que os fios permaneçam por mais tempo na fase de crescimento", conta o profissional. Dessa vez o método exige dez sessões semanais para fazer efeito.

Existe ainda para os casos mais graves a opção do transplante de unidades foliculares. Dessa vez o procedimento é considerado cirúrgico, com o auxílio de sedação, anestesia e uma unidade hospitalar. Durante o procedimento o médico retira uma faixa do couro cabeludo da região da nuca e separa tufos contendo de um a quatro fios. Depois, eles são implantados nas áreas onde há falhas. "A técnica exige que a pessoa dê um tempo de secador, chapinha, coloração, academia e tesoura por 30 dias", adverte o tricologista.

Produtos que engrossam os fios ajudam a disfarçar as falhas

Enquanto o dermatologista ainda não descobriu a causa exata ou o tratamento está em andamento, existem formas de não deixar que as falhas atrapalhem o visual. Produtos com que engrossem os cabelos em volta da falha são os mais indicados para esses casos. Existem no mercado os chamados densificadores capilares em pó que grudam nos fios e os engrossam, disfarçando temporariamente o problema. Nessa categoria também estão as mousses, que agem de uma forma parecida, mas além de encorpar as madeixas também dão volume, ajudando a camuflar as falhas. Como saem no banho, essas alternativas não podem ser consideradas como uma solução, mas já devolvem a liberdade de usar os fios soltos no dia a dia.

Confira os segredos na hora de pentear

Usar o secador com velocidade baixa e puxar os fios para cima também pode ajudar a criar madeixas mais cheias. Outra forma fácil de esconder as partes mais ralas é jogar o cabelo para o lado oposto do que se está acostumada - como levanta um pouco a raiz que já estava acomodada, a tática acaba deixando os fios mais volumosos.

Essa pode ser uma boa hora para mudar o visual

Falhas no cabelo também podem significar uma oportunidade para mudar um pouco o estilo. Deixar os fios cacheados no lugar de fazer escova e chapinha é a primeira transformação bem-vinda - com isso os fios chapados evidenciam muito mais o problema.

A coloração também entra na lista de mudanças oportunas e nessa categoria o ideal é ficar distante dos tons mais escuros como preto e castanho. Mais distantes da cor do couro cabeludo, eles acabam deixando as falhas mais à mostra do que os fios claros. Se as brechas aparecerem bem na frente do cabelo, usar uma franja reta ajuda a cobrir a área e ainda dá uma renovada na imagem.

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais