Beleza Extraordinária

Do tradicional ao rastafari: conheça a história do dreadlock

  • Shakira adotou o dread durante uma temporada. O estilo precisa de cuidados especiais para ficar com aspecto bonito
Tela cheia
Previous Next
Shakira adotou o dread durante uma temporada. O estilo precisa de cuidados especiais para ficar com aspecto bonito

Apesar de muitas mulheres torcerem o nariz para o dreadlock , o estilo de cabelo vai e volta nas tendências e tem fãs fieis que não largam esse visual por nada. Apesar de muita gente pensar que o estilo foi criado junto ao movimento rastafari e difundido por Bob Marley, existem registros do dread desde a antiguidade.

Estilo tem registros desde a antiguidade

Tribos antigas da Índia e da África já usavam os dreadlocks, assim como a trança, centenas de anos atrás. Algumas o faziam como costume local, pela dificuldade de manter os fios no lugar e outras para representar a ligação espiritual, como os "homens santos" indianos. Os primeiros registros do nome "dread" apareceram na época da escravidão, quando os escravos eram mantidos em cativeiro por mais de um ano, ainda em território africano, esperando pelo navio negreiro.

Durante a travessia do Atlântico, mulheres, homens e crianças eram mantidas presas uma nas outras, amontoadas e sem espaço para higiene pessoal, e muito menos para pensar no aspecto do cabelo. Quando desembarcavam, os fios estavam embaraçados e crescidos em tufos e pela aparência, foram chamados pelos brancos da América do Norte de "Dreadful" (monstruoso), nome que foi encurtado décadas depois para perder o tom pejorativo.

Movimento rastafari popularizou o dread

Na Jamaica, os ex-escravos foram os primeiros a usar o penteado. O estilo foi batizado de "Natty Dreadlock", como afirmação cultural diante da sociedade jamaicana de origem europeia ainda presente na ilha, e ganhou novo significado usando a junção das palavras lock (o penteado com tranças) e dread (a pessoa que usa a trança). Os rastafári começaram a usar o penteado por volta dos anos 1930, como oferenda e voto de fé.

De lá para cá surgiram novos materiais e técnicas e o penteado deixou de ter somente ligação espiritual para passar a ter status de estilo pessoal. Entre as opções para quem quer cultivar um dreadlock está fazer a versão definitiva com agulha de croché ou cera, ou tentar o dread temporariamente com lã ou cabelo sintético. Além da manutenção, o estilo precisa de cuidado com lavagem e hidratação para não ficar um aspecto de sujo ou impressão de desleixo.

Produtos favoritos
Temas relacionados
Óleo + Creme de pentear

Descubra os benefícios da misturinha