Beleza Extraordinária

Dicas para manter os cabelos cacheados e crespos bonitos e hidratados no frio

  • Cabelos cacheados e crespos sofrem mais com o clima frio. Mas é possível continuar com os fios bonitos conhecendo os cuidados certos
Tela cheia
Previous Next
Cabelos cacheados e crespos sofrem mais com o clima frio. Mas é possível continuar com os fios bonitos conhecendo os cuidados certos

O clima frio é o preferido de muita gente, mas, para os cabelos cacheados e crespos, as temperaturas mais baixas podem ser grandes vilãs. Fatores comuns do período - como vento, chuva e água quente, por exemplo - acabam prejudicando as madeixas e deixando os cachos ressecados e sem vida. Mas, com os cuidados certos, é possível contornar o problema e continuar com os fios tratados e sedosos. Confira algumas dicas:

Pré-poo e condicionador ajudam a evitar o ressecamento dos fios


O shampoo, por si só, tem componentes que acabam ressecando mais os cabelos cacheados e crespos durante o processo de limpeza. No inverno, essa ação se torna ainda mais agressiva com o acréscimo da água quente, pois ela tende a abrir a cutícula dos fios. Por isso, uma boa medida para amenizar essa ação é investir no pré-poo: processo que consiste em usar óleos ou cremes hidratantes antes do shampoo para proteger os nutrientes do cabelo. Além disso, outra maneira de amenizar o ressecamento dos fios cacheados é não economizar na quantidade do condicionador no final da lavagem.

Óleo capilar sela as pontas do cabelo


Para evitar a quebra e o ressecamento no comprimento do cabelo, o segredo é usar óleos capilares depois do creme de pentear para selar as pontas e ganhar uma proteção extra contra danos externos, como as agressões do vento, por exemplo. Nessa etapa, não é preciso exagerar - algumas gotinhas já são suficientes para resolver o problema.

Invista no cronograma capilar


Com a temperatura baixa, é normal que os banhos sejam reduzidos e, consequentemente, a quantidade de lavagens do cabelo também é afetada. Porém, aderir ao cronograma capilar é uma boa saída para garantir que os fios permaneçam saudáveis e com os componentes que ele precisa: água, óleo e proteínas, repostos pela hidratação, nutrição e reconstrução, respectivamente. Se você não conseguir lavar durante os três dias recomendados no cronograma tradicional, tente identificar do que suas madeixas necessitam e combine a melhor maneira de fazer os tratamentos em, pelo menos, dois dias da semana.

Último enxague com água fria ajuda a manter a hidratação nos fios


Mesmo com o pré-poo, condicionador e cronograma capilar, a água quente ainda é uma grande vilã quando o assunto é ressecamento. Sabemos que, salvo algumas exceções, é bem difícil tomar banho gelado no frio, mas, para garantir que as cutículas do cabelo sejam seladas e que a hidratação permaneça nos fios, faça o último enxágue com água gelada. 

Evite sair de cabelo molhado 

Sair na rua com os cabelos molhados no frio, além de facilitar um resfriado, pode causar o aumento do frizz  - pois, no inverno, a água que restou nos fios se solidifica e aumenta a chance de quebra da fibra capilar. Por isso, é muito importante secar bem na hora da finalização! Para quem não tem ou não gosta de difusor, o "plopping" - técnica com toalha ou camiseta de algodão, que define e seca os cachos sem vapor quente - é uma boa saída. 

Umidificador ajuda a manter os cachos no "day after"

Como lavamos menos os fios nesse período, é importante conhecer os truques certos para garantir cachos bonitos no dia posterior à lavagem. Além de caprichar na finalização, opte pelas fronhas de cetim na hora de dormir - que causam menos atrito e evitam a aparência embolada e àspera ao acordar -, e por produtos leves que ajudem a reativar a memória das ondas que acabaram perdendo a definição com o passar dos dias, como os leites umidificadores, por exemplo. 

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais