Beleza Extraordinária

Debbie Harry: os loiros sensuais que marcaram o rock

  • Debbie Harry virou símbolo sexual dos anos 1970 e 1980
  • Seu estilo underground sexy fez sucesso e a cantora virou musa da época
  • Atualmente com 68 anos, a cantora mantém a beleza dos cabelos como mostrou na capa da revista "Fabulous"
  • A atriz Malin Akerman interpreta a cantora no filme "CBGB", ainda tem data de lançamento
Tela cheia
Previous Next
Debbie Harry virou símbolo sexual dos anos 1970 e 1980
  • Debbie Harry virou símbolo sexual dos anos 1970 e 1980
  • Seu estilo underground sexy fez sucesso e a cantora virou musa da época
  • Atualmente com 68 anos, a cantora mantém a beleza dos cabelos como mostrou na capa da revista "Fabulous"
  • A atriz Malin Akerman interpreta a cantora no filme "CBGB", ainda tem data de lançamento

Debbie Harry foi símbolo sexual dos anos 1970 quando, à frente dos vocais da banda Blondie, seduziu o mundo com sua beleza e os fios curtos e loiros, com o corte parecido ao atual long bob, que atraiam a atenção de fãs da música e de seu visual. Seu estilo virou referência durante as décadas em que o rock undergroud começou a ficar popular, se tornando musa do CBGB, em Nova York, bar que se tornou famoso por ter sido o cenário dos primeiros passos das bandas como Ramones e Talking Heads.

O visual loiro famoso veio de sua época roqueira, e antes de colorir os fios, Deborah era mais uma das coelhinhas de madeixas castanhas da Playboy. A mudança de vida e de visual aconteceu quando a americana conheceu o guitarrista Chris Stein em 1973, e no ano seguinte, se inspiraram nos cabelos da cantora para fundar o Blondie, banda de rock dona de hits como "Heart of Glass" e "One Way or Another".

Com o sucesso, o estilo de Debbie mudou, mas os cabelos não

Com a fama, Debbie Harry se tornou a queridinha de algumas figuras da época, como Andy Warhol - para quem posou para um quadro - e o estilista Stephen Sprouse, que passou a vestí-la, de modo mais conceitual, com colorido nas roupas e na maquiagem, sem tantas referências roqueiras. Apesar da mudança no figurino, a cantora manteve os fios loiros curtos, repicados e com o volume dos anos 1970, ao estilo Farrah Fawcett.

O Blondie acabou em 1982 mas fez seu retorno triunfal dez anos depois e continua na ativa, ainda com Chris Stein, que se tornou amigo da cantora depois do final do namoro. Debbie adquiriu um estilo mais refinado com o passar dos anos, mas continua com visual sensual mesmo aos 68 anos. A musa do CBGB também inspirou famosas de todas as épocas, desde Madonna, que imitava seu estilo no início da carreira, a estrelas mais contemporâneas, como Scarlett Johansson e Lady Gaga.

Debbie Harry se tornou inspiração para artistas e filme

A intérprete de "Bad Romance" aliás, entrevistou a loira para a revista "Harper's Bazaar" em 2011 e perguntou à Debbie sobre seu famoso cabelo: "eu mesma fazia meu cabelo, e era livre para experimentar. Quando pintei parte do cabelo de preto, me identifiquei com o estilo porque parecia que eu tinha dois lados, como se o preto fosse o lado escuro da lua", brincou a cantora fazendo referência ao álbum homônimo e icônico da banda Pink Floyd (Dark Side of The Moon).

O diretor Randall Miller resolveu adaptar a história do CBGB em longa-metragem que contará com diversos atores representando figuras famosas que passaram pelo local. A escolhida para viver Debbie Harry na telona foi a atriz Malin Akerman, que encarna a cantora em seu período de maior sucesso, entre os anos 1970 e 1980 no filme que não tem data de lançamento confirmado.

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação