Beleza Extraordinária

Curto e geométrico: o corte de Mary Quant

  • Inventora da minissaia, Mary Quant também foi responsável por eternizar o "corte joãozinho"
  • O responsável pelo corte foi Vidal Sassoon, um dos maiores cabeleireiros da história
  • O corte essencialmente geométrico deu lugar a um chanel na altura do queixo que seguia os mesmos padrões
  • A estilista britânica mantém o mesmo estilo até hoje, com a única diferença na cor das madeixas, que agora são ruivas
Tela cheia
Previous Next
Inventora da minissaia, Mary Quant também foi responsável por eternizar o "corte joãozinho"
  • Inventora da minissaia, Mary Quant também foi responsável por eternizar o "corte joãozinho"
  • O responsável pelo corte foi Vidal Sassoon, um dos maiores cabeleireiros da história
  • O corte essencialmente geométrico deu lugar a um chanel na altura do queixo que seguia os mesmos padrões
  • A estilista britânica mantém o mesmo estilo até hoje, com a única diferença na cor das madeixas, que agora são ruivas

Mary Quant tem papel importante na moda como criadora de um dos maiores símbolos femininos no mundo fashion. A estilista britânica foi a responsável por uma das invenções mais importantes do guarda-roupa das mulheres do século XX, a minissaia. A ideia surgiu em 1960, do anseio por uma moda que traduzisse seu gosto pessoal e acabou representando o retrato de toda uma geração. Quant também é a responsável por eternizar o corte tigela, criação de um dos cabeleireiros mais conhecidos da história, Vidal Sassoon.

Marca registrada

Por ser a primeira a usar esse corte, Mary Quant fez dele sua marca registrada. Em pouco tempo a franja reta e perfeitamente lisa seria imitada por todas as jovens mais descoladas da época. Twiggy, a primeira top model do mundo, também ganhou notoriedade com esse mesmo tipo de corte em uma versão menos alinhada e com franja lateral.

Esse efeito gráfico da tigela ainda é amplamente usado nos salões como corte infantil para meninos, mas é nas cabeças femininas que ele ganha charme. O estilo não é dos mais fáceis de se manter, mas imprime um estilo único que faz valer a ida mensal ao cabeleireiro. Ele é indicado para quem tem rostos finos e cabelos bem lisos e retos . A cor precisa estar uniforme para destacar o grafismo - se for apostar na mudança, escolha tons de preto, castanho escuro ou loiro platinado.

Chanel com franja

Quant não chegou propriamente a mudar o visual desde aquela época, apenas deixou o cabelo crescer e virar um chanel na altura do queixo , mas com a mesma franja reta e nuca batida. A estilista mantém o corte até hoje, com diferença apenas na cor, agora um charmoso tom de ruivo.

A volta do corte geométrico

Os cortes geométricos pegaram carona na febre dos curtos e voltaram a ficar em evidência. O estilo de Carey Mulligan no sucesso de bilheteria The Great Gatsby e o recente curtinho de Anne Hathaway ajudaram a popularizar a tendência.

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação