Beleza Extraordinária

Cuidados com cabelos ondulados, cacheados e crespos: confira um guia completo com dicas para lavagem, finalização e day after!

  • Confira a matéria para descobrir a rotina ideal para cada tipo de cacho! (Foto: Instagram @jaymejo_)
  • Cabelos ondulados, por exemplo, precisam de produtos mais leves para que não fiquem pesados (Foto: Instagram @brittsully)
  • Quem tem cabelo crespo precisa montar uma rotina com produtos ricos em óleos para fugir do ressecamento (Foto: Instagram @claire_most)
Tela cheia
Previous Next
Confira a matéria para descobrir a rotina ideal para cada tipo de cacho! (Foto: Instagram @jaymejo_)
  • Confira a matéria para descobrir a rotina ideal para cada tipo de cacho! (Foto: Instagram @jaymejo_)
  • Cabelos ondulados, por exemplo, precisam de produtos mais leves para que não fiquem pesados (Foto: Instagram @brittsully)
  • Quem tem cabelo crespo precisa montar uma rotina com produtos ricos em óleos para fugir do ressecamento (Foto: Instagram @claire_most)

Os cabelos ondulados, cacheados e crespos precisam de cuidados específicos para ficarem ainda mais bonitos e saudáveis. Por isso, uma dica importante para quem acabou de sair da transição capilar ou apenas quer começar a dar uma atenção extra aos cachos é seguir uma rotina detalhada - que vai desde a lavagem com a frequência ideal e produto certo à finalização. Então, para ajudar quem ainda fica perdida no meio desses passos, o Beleza Extraordinária preparou um guia especial com a rotina mais indicada para cada tipo de textura. Confira!

Cabelos do tipo 2: produtos de textura leve são os mais indicados para os fios ondulados

Os cabelos ondulados - que, na nomenclatura dos cachos, são identificados como tipo 2 - ficam no meio do caminho entre o liso e o cacheado. Diferentemente das texturas 3 e 4, tendem a ser mais oleosos por causa da raiz lisa e apresentam ondas mais suaves ao longo do comprimento, em forma de "S". Em geral, eles precisam de produtos que consigam evitar o acúmulo de sebo na raiz e que ajudem a modelar os cachos sem pesar. Veja o que fazer em cada passo:

Lavagem:

Como a textura ondulada pode acumular oleosidade com mais facilidade, o ideal é não passar muito tempo sem lavar o cabelo. Tente fazer a higienização até três vezes na semana, em dias alternados, apostando em produtos que promovam uma boa limpeza no couro cabeludo ao mesmo tempo em que não ressecam as pontas. 

Na hora de fazer o tratamento do dia - hidratação, nutrição ou reconstrução -, prefira máscaras mais leves para que os fios não acabem pesados. E, no final do procedimento, use um condicionador levinho apenas nas pontas para selar as cutículas. 

Finalização: 

Assim como acontece com a máscara de tratamento e o condicionador, o creme de pentear precisa ser mais leve e de textura fluida para que o cabelo não fique sem movimento ou com aspecto ensebado. Mas, mesmo com esse cuidado, é importante não exagerar na quantidade de produto!

Dentre as diferentes técnicas de finalização, a fitagem tradicional é a mais indicada para que as ondas do comprimento fiquem mais definidas - e ainda vale contar com a ajuda da secagem com difusor para que elas se formem com mais facilidade e permaneçam intactas por mais tempo. 

Day after: 

Apostando em uma fitagem caprichada, você tem mais chances de acordar com o cabelo arrumado no dia seguinte - principalmente, se também tomar o cuidado de trocar sua fronha tradicional por uma de cetim. Porém, quando os fios acordarem desalinhados, aposte no borrifador com água filtrada para revitalizar as áreas que precisam de uma atenção extra. Se desejar, pode adicionar algumas gotinhas de óleo na água, mas sem exagerar na quantidade para que as madeixas continuem com movimento. 

Cabelos do tipo 3: cacheadas podem apostar em uma rotina com cremes mais hidratantes 

Os cabelos cacheados - ou seja, do tipo 3A, 3B e 3C - têm espirais bem mais definidas que os ondulados. Em geral, apresentam mais tendência ao ressecamento e já precisam de produtos um pouco mais consistentes para que a definição continue intacta depois da lavagem. Dê uma olhada nas dicas para cada passo:

Lavagem:

Por causa da tendência ao ressecamento - principalmente, nos cacheados do tipo 3C -, o ideal é preferir shampoos mais hidratantes, que limpam sem agredir, para que a oleosidade natural do cabelo continue intacta. A frequência ideal de lavagem é de duas a três vezes na semana, sempre em dias alternados. 

As máscaras de tratamento, por sua vez, já podem apresentar mais componentes hidratantes sem que haja o risco do cabelo ficar pesado. 

Finalização:

Como os cachos se formam com mais facilidade nesse tipo de textura, não faltam opções de finalização que entreguem um bom resultado - até mesmo as mais rapidinhas, que são feitas no chuveiro mesmo - você pode ver algumas delas nessa matéria aqui. No entanto, para quem faz questão de definição e não quer ter que se preocupar com o cabelo até o dia da próxima lavagem, a melhor opção continua sendo a fitagem! 

Na hora de escolher o creme de pentear, aposte nos bem hidratantes e com textura mais consistente - mas sempre tomando cuidado de errar a quantidade para menos para que o cabelo não fique sem movimento e com excesso de produto. 

Day after: 

Para evitar que os cachos desmanchem até a próxima lavagem, as cacheadas podem prender o cabelo em um coque abacaxi antes de dormir e, também, apostar na fronha de cetim para evitar que o atrito dos fios com o tecido cause frizz. Mas, se acontecer das madeixas ficarem desarrumadas em algum dia, é só fazer uma misturinha com água filtrada e creme de pentear no borrifador. 

Cabelos do tipo 4: shampoo hidratante e produtos ricos em óleos são os mais indicados para os fios crespos

Com cachos que crescem desde a raiz, o cabelo crespo - conhecido como tipo 4 - é o que mais precisa de óleos na rotina para que fique livre do ressecamento. Por isso, desde a escolha do shampoo, é muito importante evitar qualquer tipo de produto que possa comprometer a oleosidade natural e deixar os fios mais secos. Veja o que fazer: 

Lavagem:

Como o shampoo acaba removendo a oleosidade natural do cabelo quando limpa as impurezas, as versões bem leves e hidratantes são as mais recomendadas para os crespos. Mas, mesmo com elas, vale recorrer à técnica pré-poo e aplicar um pouco de óleo, creme de pentear ou máscara antes da lavagem para criar uma película protetora ao redor dos fios - como é explicado detalhadamente nessa matéria aqui

Por causa da pouca oleosidade, os cabelos do tipo 4 conseguem passar mais dias sem a lavagem; mas, para evitar o acúmulo de sebo, o ideal é fazer esse passo duas vezes na semana. E, no final, para selar as cutículas depois do tratamento do dia, aposte em condicionadores bem hidratantes e, de preferência, com óleo na fórmula. 

Finalização:

Já que o cabelo crespo precisa de óleo, use cremes de pentear que sejam bem nutritivos. Além disso, para potencializar a fitagem, também fica a dica de recorrer ao Método LOC - que combina líquido, óleo e creme - para que os cachos fiquem definidos e com aspecto hidratado por muito mais tempo.

Se não sabe nada sobre essa técnica queridinha das crespas ou quer entender mais detalhes, é só dar uma olhada nessa matéria aqui

Day after:

O truque do coque abacaxi e da fronha de cetim também são válidos para garantir um bom day after. Mas, se surgir a necessidade de revitalizar os cachos, a misturinha do borrifador deve contar com água filtrada, um pouco de creme de pentear mais levinho e algumas gotas de óleo! Feito isso, é só borrifar nas mechas indefinidas e fazer uma fitagem rápida ou dedoliss para deixar o cabelo prontinho novamente. 

Redação: Nívia Passos

Temas relacionados
Retoque de raiz:

Descubra qual é a sua cor de Magic Retouch!