Beleza Extraordinária

Como saber se eu tenho rosácea? Entenda o que é a vermelhidão no rosto

  • A rosácea é uma doença de pele caracterizada pela vermelhidão execessiva que demanda atenção e cuidados (Foto: Shutterstock)
Tela cheia
Previous Next
A rosácea é uma doença de pele caracterizada pela vermelhidão execessiva que demanda atenção e cuidados (Foto: Shutterstock)

Sua pele fica avermelhada facilmente? O seu rosto fica ainda mais irritado em épocas como o verão ou inverno? As manchinhas aparecem em algumas áreas específicas como bochechas, nariz e testa? Esses sintomas são típicos de rosácea, que é uma doença de pele caracterizada pela vermelhidão excessiva e vasinhos que deixam a região sensível e podem ser confundidos com espinhas. Mas, como saber se a vermelhidão no rosto é mesmo rosácea? Para esclarecer várias dúvidas sobre o tema, a dermatologista Lilia Guandanhim explicou quais os primeiros sintomas, o que é a rosácea e quais hábitos podem agravar a doença. Confira tudo na entrevista completa!

Saiba o que é a rosácea e quais são os primeiros sintomas

A rosácea é uma doença inflamatória da pele que acontece devido ao aumento da reatividade dos capilares sanguíneos. A inflamação atinge cerca de 10% da população mundial, sendo mais comum em pessoas de pele clara, entre 30 e 50 anos e as mulheres são as mais afetadas. Segundo a Dra. Lilia é importante prestar atenção a alguns sinais do corpo que são sintomas típicos da rosácea. "O que diferencia a rosácea de outras enfermidades na pele, como psoríase e acne, é que a vermelhidão é concentrada em partes bem específicas do corpo como bochechas, nariz e testa, além disso surgem bolinhas vermelhas que são bem dolorosas, mas não há cravos e nem sempre as erupções cutâneas são formadas de pus", explica a dermatologista.

A forma mais comum da doença é caracterizada por intenso rubor localizado e vasinhos na pele. "Esses sinais são acompanhados de sintomas de pele sensível, como queimação e formigamento. Além de piora com alguns fatores desencadeantes específicos", explica. Já a segunda forma pode ser confundida com acne, porque as lesões são bem semelhantes às espinhas.

O diagnóstico é clínico e pode ser feito por um dermatologista através do exame clínico e em alguns casos através de uma biópsia cutânea de modo a distinguir a rosácea de doenças semelhantes.

Como diferenciar a rosácea das espinhas?

Apesar de um dos tipos da rosácea ser chamada de acne rosácea, há diferenças que a médica cita que distinguem as espinhas da rosácea. "Mesmo parecidas visualmente, a acne se diferencia da rosácea por deixar a pele mais oleosa e com muitos cravos. Já na rosácea, a vermelhidão no rosto é constante, envolve regiões como nariz, testa e bochechas e têm muitos vasinhos visíveis e bolinhas avermelhadas que costumam ser dolorosas, o que não acontece no caso da acne", esclarece. 

Confira quais são outros sinais da doença durante o verão

A médica alerta que além desses sintomas mais comuns, dependendo do subtipo da doença e de fatores climáticos como o calor ou frio acentuados no verão ou inverno, pode ocorrer um agravamento no quadro do paciente. "O flushing é uma piora temporária da vermelhidão da pele, principalmente da maçã do rosto, acompanhada de sintomas como sensação de queimação, pinicamento e formigamento. Isso muitas vezes acontece no verão devido à exposição maior da pele aos raios solares, que mesmo com o uso do protetor solar, a região fica irritada e bem avermelhada", conclui.

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais