Beleza Extraordinária

Coloração e química: saiba como tonalizar os fios alisados ou com outros tipos de tratamento

  • Para colorir cabelos previamente alisados, aposte em um tonalizante sem amônia, com fórmula enriquecida com geleia real, para que a coloração funcione como um tratamento de reconstrução dos fios ressecados
Tela cheia
Previous Next
Para colorir cabelos previamente alisados, aposte em um tonalizante sem amônia, com fórmula enriquecida com geleia real, para que a coloração funcione como um tratamento de reconstrução dos fios ressecados

As mulheres adoram mudar o visual e não abrem mão de apostar sempre em novas transformações capilares. No entanto, alguns processos químicos podem modificar a estrutura dos fios, deixando-os mais frágeis. Por isso, é necessário ter cautela ao realizar um segundo procedimento em cabelos que já receberam algum tipo de química anteriormente. Saiba como torná-los compatíveis.

Tonalizante sem amônia é a melhor opção para cabelos quimicamente tratados


O tipo de tratamento químico que mais agride os cabelos é o alisamento, pois o processo altera a forma original da fibra capilar e causa a desidratação. Porém, quem tem as madeixas alisadas não precisa abrir mão de colorir os fios. O ideal é investir em produtos semipermanentes, como os tonalizantes, já que este tipo de fórmula, que não contém amônia, não é tão agressiva para os cabelos como a tintura permanente.

Como a indústria de cosméticos está sempre em busca de novas tecnologias para suprir a demanda do mercado, já é possível encontrar tonalizantes que tratem os cabelos ao mesmo tempo em que colorem. Uma boa opção é apostar em fórmulas que contêm geleia real, que possui uma concentração excepcional de nutrientes essenciais para recuperar a elasticidade, o balanço e a textura dos fios.

Coloração enriquecida com tratamento ativo devolve nutrientes aos fios


Nos cabelos ressecados por processos químicos, o tonalizante enriquecido com geleia real funciona como um tratamento de reconstrução da fibra capilar por devolver aos fios as vitaminas e óleos perdidos durante o procedimento anterior, o que ainda ajuda a intensificar o tom e o brilho da coloração. Além disso, também é importante deixar a aplicação do tonalizante para a última etapa, já que alguns processos químicos podem desbotar a cor.

A melhor forma de garantir que os cabelos quimicamente tratados podem suportar uma nova coloração é fazendo o teste de mecha. O procedimento é indicado para determinar as condições do fio para receber a química. Para realizá-lo, aplique o tonalizante em toda a extensão de uma mecha próxima à nuca de acordo com as recomendações do fabricante. Se os fios permancerem com textura e aparência boas, o uso da coloração está liberado.
Temas relacionados
Cicatrização capilar:

o que é e por que apostar? Confira!