Beleza Extraordinária

Alisamentos temporários sem compostos químicos; entenda como agem

  • Os alisamentos temporários sem compostos químicos agem na cutícula dos fios, deixando o efeito liso sem afetar o córtex
Tela cheia
Previous Next
Os alisamentos temporários sem compostos químicos agem na cutícula dos fios, deixando o efeito liso sem afetar o córtex

Os cabelos lisos e sem volume são o sonho de muitas mulheres, mas nem sempre uma mudança drástica e definitiva é a melhor opção. Para aquelas que ainda estão receosas em adotar o visual chapado de vez, vale investir em procedimentos de alisamento temporário, que vão conferir o efeito por apenas alguns meses, devolvendo os cachinhos logo depois. "O alisamento temporário é aquele que não afeta a estrutura capilar, não penetra no córtex modificando a cutícula do fio", explicou a química e cosmetologista Solange Garcia de Andrade.

Muitas técnicas, no entanto, utilizam compostos químicos alisantes como o tioglicolato ou o hidróxido de guanidina, que com um uso frequente podem acabar deixando as madeixas mais fracas e quebradiças. Buscando saciar esse problema, começaram a surgir novas escovas alisantes que garantem não utilizar os compostos químicos em suas fórmulas. Entenda como os procedimentos agem nos cabelos.

Compostos químicos provocam a abertura da cutícula

As chamadas escovas progressivas ou definitivas costumam apresentar compostos alisantes em sua fórmula, como o tioglicolato de amônia, guanidina e soda, que em contato com o cabelo provocam a abertura da cutícula e atingem o córtex, agindo de diferentes formas para garantir o alisamento dos fios. "A alteração ocorre no córtex, portanto a modificação é definitiva, pois as ligações presentes na cadeia peptídica são alteradas e refeitas em posição diferente, de enrolado passa a ser liso", explicou Solange Andrade.

É possível alisar sem usar compostos alisantes?

Alguns alisamentos temporários encontrados no mercado, no entanto, prometem o efeito liso sem utilizar os compostos alisantes na fórmula. "Eles não possuem pH alcalino, portanto não abrem a cutícula e não atingem o córtex. Sua ação se dá apenas na cutícula, por isso é temporário, não existe penetração", explicou a cosmetologista. Esses tratamentos são feitos com produtos à base de queratinas em pH ácido, que reage com a proteína do fio e forma uma camada de queratina externa. A nova forma dos fios é mantida através da ação do calor e da escovação.

Assim como as demais escovas de alisamento temporário, os efeitos daquelas que não contém compostos alisantes podem variar o tempo de duração de pessoa para pessoa. Em média, o produto permanece no fios por cerca de 4 meses, mas ações como lavagem frequente e uso de shampoo anti resíduos, podem acelerar o processo.

Utilização de outras químicas pode diminuir efeito do alisamento

Como a composição dos alisamentos sem compostos químicos é muito próxima a do fio de cabelo, as escovas temporárias podem ser feitas em união com outras químicas, como tintura e descoloração. Porém, os produtos podem acabar diminuindo o efeito da escova. "Quando aplicado algum produto como descoloração ou alisantes permanentes ele diminuirá o seu efeito, chegando a removê-lo, uma vez que está depositado na cutícula e será removido pela ação desses produtos de pH alcalino", explicou a cosmetologista Solange Andrade.

Temas relacionados
Canal de L'Oréal Paris

10 vídeos para você assistir enquanto espera a hidratação