Beleza Extraordinária

Alimentos que ajudam a diminuir a oleosidade da pele: saiba quais inserir na dieta para diminuir o brilho excessivo

  • Você sabia que a alimentação também ajuda a regular a oleosidade da pele? Saiba mais detalhes!
  • Alimentos ricos em vitaminas trazem muitos benefícios para a pele oleosa. Presente em muitas frutas, eles também podem ser consumidos através de sucos
  • Consumir de 1 a 2 litros de água por dia também é muito importante para regular a produção de óleo da pele
Tela cheia
Previous Next
Você sabia que a alimentação também ajuda a regular a oleosidade da pele? Saiba mais detalhes!
  • Você sabia que a alimentação também ajuda a regular a oleosidade da pele? Saiba mais detalhes!
  • Alimentos ricos em vitaminas trazem muitos benefícios para a pele oleosa. Presente em muitas frutas, eles também podem ser consumidos através de sucos
  • Consumir de 1 a 2 litros de água por dia também é muito importante para regular a produção de óleo da pele

Quem tem pele oleosa precisa investir em uma série de cuidados para manter o brilho controlado. Além de limpar as impurezas com um sabonete específico e apostar em esfoliações frequentes, por exemplo, também é muito importante seguir uma dieta que ajude a tratar a derme de dentro para fora! Ainda não sabia que existem vários alimentos que ajudam a controlar a produção de sebo e resolver o problema da oleosidade? Descubra quais são eles! 

Alimentos ricos em vitaminas são indispensáveis para tratar a oleosidade da pele 

Um dos cuidados mais importantes para controlar a oleosidade da pele é investir em alimentos ricos em vitaminas!

Os que contam com a vitamina A, por exemplo - como a cenoura, mamão, espinafre e manga - têm poder antioxidante e diminuem a oleosidade por ajudarem a regular a produção das glândulas sebáceas. Já os que apresentam os benefícios das vitamina C ou E - como é o caso da laranja, da uva, das frutas vermelhas e das amêndoas - são ótimos para essa função por também serem antioxidantes e cicatrizarem, com mais facilidade, os cravos e espinhas que costumam surgir na pele oleosa.

No entanto, se você quiser garantir uma maior eficácia com essa dieta, não adianta consumir os alimentos com alto teor de vitamina apenas uma vez ou outra: o correto é sempre procurar adicionar algum deles na alimentação diária. No caso das frutas, por exemplo, uma boa dica é comer alguma no café da manhã e, pelo menos, mais alguma ao longo do dia. 

Zinco também traz benefícios no combate à oleosidade

Quando o corpo está com carência de zinco, podem acontecer várias complicações - e uma delas é o aumento da oleosidade. Sendo assim, para tratar a pele que apresenta esse problema, além da dieta rica em vitaminas, também é muito importante apostar nos alimentos que contem com os benefícios dessa substância - como trigo, castanhas, cereais e legumes, por exemplo. 

Mas o que faz esse ativo ser tão importante nesses casos? É bem simples: agindo diretamente na queratina produzida pela pele, ele consegue impedir a obstrução dos poros e regular a produção de brilho. 

Consumo correto de água faz toda a diferença 

Aliado à alimentação adequada - com todos os componentes adequados e com a menor quantidade de gordura possível  -, o consumo correto de água também faz toda a diferença na pele oleosa. É que, hidratando o corpo de dentro para fora, você consegue controlar a produção das glândulas sebáceas; ou seja, impedir que elas produzam mais óleos por acharem que a derme está ressecada. 

Sendo assim, procure adquirir o hábito de beber de 1 a 2 litros de água por dia, redobrando esse cuidado quando consumir bebida alcoólica para repor toda a hidratação perdida e evitar a degradação do colágeno.

Redação: Nívia Passos

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais