Beleza Extraordinária

A descoloração de mechas californianas estraga o cabelo?

  • Keira Knightley investiu nas mechas californianas para suavizar os fios escuros. Para não marcar o visual, a atriz adotou luzes loiro mel, que são conseguidas com coloração depois de clarear a extensão das madeixas com descolorante
Tela cheia
Previous Next
Keira Knightley investiu nas mechas californianas para suavizar os fios escuros. Para não marcar o visual, a atriz adotou luzes loiro mel, que são conseguidas com coloração depois de clarear a extensão das madeixas com descolorante

Assim como outros procedimentos de beleza, as mechas californianas também podem sacrificar um pouco da saúde dos fios durante o processo de coloração e mudar textura e aspecto das madeixas. O vilão que causa ressecamento é a ação do descolorante e oxidante, que no procedimento de retirar pigmentos da fibra capilar para deixá-la mais clara, leva embora também hidratação e nutrientes que comprometem a maciez e brilho dos cabelos. Para resolver o possível estrago, é possível tratar as madeixas para que não sejam tão afetadas pela descoloração e usar tintas permanentes, que evitam que os cabelos "abram" demais, além de matizar reflexos indesejados e dar um visual harmônico às mechas californianas.

Além de matizar, tinta ajuda a descoloração a agredir menos os fios

Segundo o colorista Daniel Oliveira, a dupla pó descolorante + água oxigenada consegue clarear de cinco a seis tons dependendo da textura do cabelo – quanto mais grossos, mais difíceis de "abrir" a tonalidade. O problema é que cada cabelo tem um nível de clareamento, que deixa o visual harmônico sem parecer artificial, e que é o "ponto de segurança" para controlar a agressividade da descoloração e de danos maiores como o efeito chiclete. Esse potencial pode chegar a até quatro tonalidades mais claras. Por exemplo, cabelos pretos ou muito escuros chegam a tons de caramelo e mel e o castanhos e loiros, até a tonalidades mais claras.

Usar tinta permanente no processo, o que já é feito por profissionais e pode ser encontrando em kits de luzes para fazer em casa, evita que os cabelos ultrapassem esse "ponto de segurança". Colorir evita a necessidade de clarear e deixar os cabelos quase brancos para fugir de reflexos persistentes, hábito principalmente de quem usa fios platinados. Com a ajuda da coloração, as mechas californianas ganham o tom adequado, além de matizar as luzes como explica Daniel Oliveira: "a matização é importante para todos os tipos de cabelo, especialmente para evitar o reflexo avermelhado, o que acontece com 90% das brasileiras que tem cabelos de base castanha de fundo vermelho, fazendo com que os fios fiquem amarelos ou laranjas depois dos reflexos" ensinou o colorista.

A importância de tratar antes de fazer mechas californianas

Cabelos ressecados e porosos precisam reconstruir a fibra capilar antes de um processo agressivo como a descoloração, porque, mesmo diferente das tintas permanentes que não conseguem clarear colorações, o processo de "abrir" tonalidades pode detonar as madeixas. Daniel Oliveira aconselha tratamentos que reponham a massa dos cabelos, que ficam mais finos com a química. Ele também dá uma dica simples que pode sacrificar menos a saúde dos fios: "quem colore, deve esperar algumas semanas para fazer as luzes, porque além de tratar nesse intervalo, não haverá tantos pigmentos artificiais para retirar. Isso tornará o procedimento menos sofrido para o cabelo", contou o colorista.

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais