Beleza Extraordinária

6 dicas para manter a saúde dos cabelos quimicamente tratados: saiba como recuperar os fios depois de alisamentos ou relaxamentos

  • Os cabelos com química precisam de cuidados específicos para que se apresentem saudáveis e bonitos
Tela cheia
Previous Next
Os cabelos com química precisam de cuidados específicos para que se apresentem saudáveis e bonitos

Todo cabelo precisa de certos cuidados para permanecer bonito e com aspecto sedoso, mas, para os quimicamente tratados, essa medida é ainda mais necessária. Processos de alisamento, relaxamento e permanente agem modificando diretamente a estrututura do fio e, por isso, acabam comprometendo a camada responsável pela proteção, deixando-os mais frágeis e propícios à quebra. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, é possível, sim, manter o cabelo com química saudável e com aparência hidratada - e essa medida começa desde a hora da aplicação do produto que altera a textura. Confira as dicas!

Invista em profissionais de confiança 

O velho ditado que diz que "o barato pode sair caro" ganha ainda mais força quando o assunto é cabelo - principalmente quando processos químicos estão envolvidos na história. Na hora de confiar seus fios às mãos de um cabeleireiro, é muito importante ter a certeza de que o profissional tem experiência com o seu tipo de cabelo, com a química pretendida e, também, que entendeu perfeitamente o resultado que você espera alcançar. Por isso, para evitar transtornos, o ideal é apostar naqueles de confiança e que, de preferência, sejam recomendados por algum conhecido. 

Respeite o tempo de pausa e verifique a compatibilidade de químicas diferentes 

Um dos erros mais cometidos pelas mulheres que fazem química é não respeitar o tempo estabelecido para pausa e aplicar química em cima de fios que ainda estão sensibilizados pelo processo anterior. Para quem faz alisamento, esperar a hora certa de retocar a raiz pode ser um pouco estressante, mas vale mais a pena apostar em truques - como o uso de tiaras, faixas e demais acessórios que disfarçam a diferença de textura - ao invés de correr o risco de sofrer um corte químico - quebra na divisa da parte virgem com a quimicamente tratada. Para quem pretende trocar o procedimento, também é indispensável fazer um teste de mecha para verificar se o produto anterior é compatível com o atual. 

Não exagere no uso de ferramentas de calor 

Secadores, chapinhas e babyliss facilitam - e muito! - na hora de modelar os cabelos. Porém, além de aumentar o ressecamento, o uso constante desses aparelhos pode causar alguns danos, como partida do fio por efeito de tração e queimaduras, por exemplo. Para evitar maiores problemas, a dica é reduzir ao mínimo a frequência de utilização dessas fontes de calor - modelos de penteados não faltam para disfarçar o "bad hair day" sem que se precise apelar para elas. Mas, nas vezes em que for necessário usar, atenção: não dispense o uso de protetores térmicos para deixar os fios protegidos. 

Não dispense hidratações e reconstruções 

Como os processos químicos acabam reduzindo a hidratação natural dos cabelos, investir em tratamentos é uma medida necessária para que os fios fiquem brilhosos, saudáveis e bonitos. Além das hidratações rápidas no banho, reserve, ao menos, um dia da semana para tratar de maneira mais profunda, com produtos como máscara misturada com óleo capilar, por exemplo. Outro cuidado necessário para manter a vitalidade das madeixas é a reconstrução, que devolve a queratina e os aminoácidos que os cabelos acabaram perdendo durante o procedimento químico. Por ser um tratamento que tem como objetivo dar uma encorpada nos fios, ele acaba deixando-os mais pesados e sem balanço; por isso, o ideal é combinar essa etapa com uma hidratação em seguida para garantir a leveza e o movimento dos cabelos. 

Evite aplicar condicionador na raiz

A regra de passar condicionador apenas no comprimento dos fios já é conhecida, mas vale reforçar. Nos cabelos quimicamente tratados, a medida evita que as madeixas fiquem pesadas e opacas, além de evitar a oleosidade no couro cabeludo e, consequentemente, o aparecimento de caspas - problema que acaba enfraquecendo o fio com o passar do tempo. 

Corte as pontinhas ressecadas 

Em algumas situações, é preciso apelar para a tesoura para eliminar um problema que nenhum tratamento consegue resolver - como é o caso das pontinhas mais velhas e fragéis do cabelo, que podem ficar ressecadas ao extremo se não forem cuidadas da maneira correta nos fios com química. Se você se descuidou durante um tempo, as hidratações e reconstruções podem não ser suficientes para essa parte e, por isso, o ideal é investir em um corte para que o cabelo recupere a aparência de hidratado.

Temas relacionados
Skincare:

Como usar argila no rosto? Veja para que serve cada máscara facial

últimas matérias

Ver mais