Beleza Extraordinária

Água de piscina tira a oleosidade da pele? Descubra!

  • Descubra se o cloro da piscina pode diminuir a oleosidade do rosto! (Foto: Instagram @elisha__h)
  • A água da piscina costuma deixar a pele mais sequinha por causa do cloro, mas é preciso ter cuidado redobrado para não ressecar o rosto (Foto: Instagram @isabellemathersx)
  • O cloro da piscina remove a oleosidade excessiva do rosto, mas a pele precisa ser hidratada e protegida do componente químico (Foto: Instagram @noabeny)
Tela cheia
Previous Next
Descubra se o cloro da piscina pode diminuir a oleosidade do rosto! (Foto: Instagram @elisha__h)
  • Descubra se o cloro da piscina pode diminuir a oleosidade do rosto! (Foto: Instagram @elisha__h)
  • A água da piscina costuma deixar a pele mais sequinha por causa do cloro, mas é preciso ter cuidado redobrado para não ressecar o rosto (Foto: Instagram @isabellemathersx)
  • O cloro da piscina remove a oleosidade excessiva do rosto, mas a pele precisa ser hidratada e protegida do componente químico (Foto: Instagram @noabeny)

Donas de pele oleosa costumam estar sempre atentas à aparência do rosto. E quem faz natação ou costuma ir à piscina frequentemente, geralmente, sente uma diminuição na produção de óleo no rosto. Por isso, a dúvida é comum: água da piscina realmente acaba com a oleosidade da pele? Para explicar melhor o que acontece na pele depois de encarar o cloro da piscina, o Beleza Extraordinária preparou uma matéria explicando a ação do componente no rosto. Confira!

Cloro da piscina remove oleosidade natural da pele 

É normal sentir a pele mais sequinha depois de alguns mergulhos na piscina, e isso acontece porque o cloro remove a oleosidade natural do rosto ao "diluir" a camada protetora da pele, como se fosse um solvente. Como essa camada é composta por óleos e outros agentes gordurosos, a pele acaba ficando mais seca logo depois dos mergulhos - daí vem a impressão de que a oleosidade diminuiu. 

Mas, é importante ressaltar que o cloro é um componente químico e que a remoção da proteção natural pode fazer mal à pele: o óleo serve como um protetor à agressões externas do rosto e, ao ser retirado em excesso, pode deixar a pele desidratada, ressecada e com coceira e descamação. 

Cloro da piscina pode causar efeito rebote e aumentar a oleosidade na pele

Apesar de deixar a pele sequinha momentaneamente, o cloro pode causar o temido efeito rebote a longo prazo. Isso quer dizer que a remoção excessiva da oleosidade pode fazer com que o organismo "entenda" que é preciso produzir ainda mais óleo. Por isso, para quem faz natação ou vai à piscina frequentemente, a dica é sempre lavar o rosto com água fria ou temperatura ambiente assim que sair da piscina para retirar os resíduos do cloro. Caso contrário, as chances de ficar com a pele desidratada e oleosa ao mesmo tempo é maior. 

Hidratante antes e depois da piscina garante pele do rosto saudável 

Para amenizar a retirada da camada protetora da pele, a dica é caprichar na aplicação do creme hidratante, tanto antes quanto depois dos mergulhos na piscina. Mesmo quem tem a pele oleosa e mista pode tirar proveito do produto - basta escolher as versões de cremes com acabamento seco ou matte! Ao aplicar o hidratante algumas horas antes de entrar na água, o produto vai criar uma película de proteção contra o cloro. Já aplicando depois, o produto irá devolver toda a água perdida durante os mergulhos e evitar a descamação e o ressecamento da pele. 

Dica: aplicar uma água micelar também é uma opção para limpar a pele, reequilibrar o pH da pele e ainda deixa o rosto sequinho e purificado. 

Redação: Beatriz Doblas

Temas relacionados
Cabelos renovados

Saiba como usar leave-in nos fios